Um grupo de arqueólogos acredita que as pedras do monumento de Stonehenge foram transportadas da montanha Presili, no País de Gales, para Wiltshire, Inglaterra, onde permanecem há séculos.

A viagem para transportar as gigantescas pedras é de 225 quilómetros e ao que parece, segundo os investigadores, não era uma tarefa tão estafante e complicada como se pensava.

As experiências foram feitas pela Universidade de Londres, que criou um mecanismo de transporte das pedras sobre várias placas em que 10 pessoas puxavam uma pedra de uma tonelada. O resultado demonstra que cerca de 20 pessoas conseguiria puxar uma das pedras do Stonehenge, que têm à volta de duas toneladas cada, sem grande dificuldade.

Barney Harris, um dos investigadores, explicou ao jornal inglês The Telegraph que é bastante possível que tenham sido seres humanos a colocar as pedras onde estão. “Nós sabemos que as sociedades pré-industriais como a Maram Naga, na Índia, ainda usam estes mecanismos para construírem monumentos de pedra. Algumas pessoas pensam que as pedras foram puxadas por bois. Acontece que estes animais são muito difíceis de controlar e esta experiência mostra que os humanos podem ter feito este transporte de forma relativamente fácil”, afirma Harris.