Experimente ir ao Google. Na área das imagens, pesquise por chrome ram memes. O resultado são várias imagens satíricas — e muito divertidas — com uma premissa em comum: o Google Chrome consome quantidades astronómicas de memória RAM. Muito técnico? Significa que o browser da Google pode estar a tornar o seu computador mais lento.

Talvez seja o seu caso. Pior: talvez seja o próprio Google Chrome que está lento. De uma forma ou de outra, isso pode acontecer devido às muitas abas abertas e aos vários plug-ins (isto é, pequenos programas que desempenham tarefas específicas) que, eventualmente, instalou. A pensar no seu caso, o jornalista Samuel Gibbs, do jornal britânico The Guardian, juntou uma série de truques que podem resolver o problema. Conheça-os.

Remova os plug-ins desnecessários

Por falar em plug-ins, pode começar exatamente por aí. É que alguns programas que instalamos nos nossos computadores acabam por adicionar plug-ins desnecessários ao Google Chrome — e que ficam a correr em segundo plano, ocupando recursos dos nossos aparelhos.

A boa notícia é que os pode remover facilmente do seu computador. Abra o Google Chrome, escreva chrome://plugins na barra de endereços e desative os plug-ins desnecessários ou os que não conhece. Não se preocupe. Se alguma página precisar de um desses programas para funcionar, deverá avisar. Nesse caso basta regressar à área de plug-ins para o voltar a ativar. Ou experimente o próximo truque.

Impeça que os plug-ins arranquem em segundo plano

Em vez da dica anterior, pode optar por impedir que os plug-ins funcionem sem a sua autorização explícita. Ou seja, em vez de permanecerem ligados em segundo plano, o browser irá solicitar que autorize o seu carregamento caso determinado programa seja necessário para o bom funcionamento de uma página.

Felizmente, também é fácil fazer isto. Abra o menu do Google Chrome e entre nas definições (ou no endereço chrome://settings). No final da página, clique em “Mostrar definições avançadas”. Depois, na área de privacidade, clique em “Definições de conteúdo”. Deslize até plug-ins e ative a opção “Deixar-me escolher quando executar o conteúdo de plug-ins“. Sim, é só isto.

Apague as extensões que não usa

À semelhança dos plug-ins, as Extensões do Chrome também são programas. Mas em vez de servirem para correr outros tipos de conteúdo, servem antes para acrescentar novas funcionalidades ao browser. É a lengalenga do costume: algumas instalam-se no seu computador sem que dê por isso. E estão a consumir recursos da sua máquina.

Nada como os apagar — ou apenas desativar. Na barra de endereços do Chrome, escreva chrome://extensions. Desative as que não conhecer, ou remova-as carregando no ícone do caixote do lixo.

Suspenda as abas inativas

Quanto mais abas abertas, mais a memória necessária para correr o Google Chrome. Poderíamos dizer-lhe para fechar as abas que estão inativas, mas existem opções menos dramáticas…

…como instalar uma extensão, por exemplo. O The Guardian sugere a Great Suspender, que pode obter gratuitamente na loja de extensões da Google. Este programa adiciona um botão no canto superior direito do Chrome e que lhe permite suspender — ou reativar — as abas abertas, sem ter de as fechar. Mas atenção: se o site sofrer alterações ou se ficar sem internet, não as poderá reabrir.

Guarde as suas sessões

Em vez de suspender as abas, pode optar por guardar sessões inteiras. Ou seja, pode guardar o conjunto de abas abertas e fechá-las de seguida, com a certeza de que, com um simples clique, pode abri-las todas de uma só vez.

Isto faz-se novamente instalando uma extensão. O jornal britânico sugere a TabCloud+ ou a Session Buddy. Pode, por exemplo, guardar uma sessão com os seus sites habituais. Assim, conseguirá abri-los ou fechá-los todos ao mesmo tempo.

Desligue a previsão do Chrome

O Google Chrome gosta muito de tentar prever os seus movimentos, carregando parte de páginas antes mesmo de decidir que as quer abrir. Isto acontece para que, depois, as páginas carreguem mais rápido. Porém, ao mesmo tempo, isso poderá tornar o seu computador mais lento.

Para desativar esta função, abra as definições do Chrome (chrome://settings), escolha a opção “Mostrar definições avançadas” e, na parte da privacidade, desmarque a segunda caixa. Aquela que diz “Usar um serviço de previsão para carregar as páginas mais rapidamente”.

E se for da internet?

Se o problema estiver na velocidade da internet, também pode haver solução. Instale a extensão Data Saver, uma ferramenta oficial da Google que comprime as páginas para que carreguem mais rapidamente.

Só há um problema. Terá de sacrificar um pouco da sua privacidade, pois o seu tráfego não encriptado passará todinho pelos servidores da Google — escapam apenas os sites que suportem HTTPS e as páginas abertas no modo de navegação anónima.