São imagens impressionantes daquele que já é considerado o maior ataque aéreo contra o Estado Islâmico (EI). A coligação internacional liderada pelos Estados Unidos destruiu centenas de veículos onde seguiam militantes da organização terrorista que tentavam fugir de Fallujah, no Iraque. A ofensiva aconteceu na quarta-feira, mas só recentemente foi divulgado o vídeo do momento do ataque.

https://www.youtube.com/watch?v=yTUrTyDFfk8

Os números da ofensiva são expressivos. De acordo com Yahya Rasool, porta-voz do Centro de Coordenação das Operações (CCO) iraquiano, morreram pelo menos 150 militantes do Estado Islâmico — mas as baixa podem ser ainda revistas. Em declarações à agência Reuters, fontes do Exército norte-americano elevaram o número de vítimas mortais para 250. Foram destruídos pelo menos 260 veículos militares de uma caravana com mais de 11 quilómetros. Ainda que ninguém se queira comprometer com números oficiais, uma coisa parece ser certa: esta é uma das maiores derrotas sofridas pelas forças terroristas.

As imagens entretanto divulgadas mostram a violência do momento. “A maioria dos que estavam na caravana eram militantes estrangeiros do Estado Islâmico que se recusaram a render”, sublinhou Hamid al-Maliki, citado pela BBC.

Os terroristas tentavam fugir de Fallujah, depois de terem sido derrotados pelo exército iraquiano, quando foram surpreendidos pelas forças da coligação internacional.

Esta não é a primeira derrota do Estado Islâmico. A organização terrorista tem perdido vários bastiões no Iraque e na Síria. Ainda assim, John Brennan, diretor da CIA, lembra, citado pela agência Reuters, que há ainda muito caminho por percorrer para anular a ameaça. “Ainda temos um caminho a percorrer antes de sermos capazes de afirmar que fizemos alguns progressos significativos contra” o Estado Islâmico.