A Polícia Judiciária apreendeu vários quadros da pintora portuguesa Paula Rego a Diogo Gaspar, o diretor do Museu da Presidência. Um retrato de Jorge Sampaio, pintado pela artista, foi encontrado em casa do historiador de 45 anos, informa o jornal Público. A PJ suspeita que a obra encontrada faz parte do espólio do museu e que terá sido ilicitamente apropriada por Diogo Gaspar.

Diogo Gaspar, à frente do Museu da Presidência desde 2001, foi suspenso das suas funções na sequência de um inquérito que investiga os crimes de tráfico de influência, falsificação de documento, peculato e abuso de poder.

Em 2006, Jorge Sampaio, então Presidente da República, apresentou o seu retrato oficial, pintado por Paula Rego. A obra terá tido várias versões, sendo que a PJ suspeita que o quadro encontrado em casa de Diogo Gaspar seja uma dessas versões. O diretor do Museu da Presidência alegadamente contava aos amigos que o quadro tinha sido uma oferta da própria artista.

Além de documentos que podem servir de prova no processo, foram apreendidos a Diogo Gaspar “diversos bens culturais e artísticos que, presumivelmente, terão sido descaminhados de instituições públicas”, informou um comunicado da Polícia Judiciária.

Paula_Rego_grande (1)

O retrato oficial de Jorge Sampaio pintado pela artista portuguesa Paula Rego.

O retrato do Presidente da República pintado por Paula Rego foi o primeiro da galeria dos ex-presidentes a ser realizado por uma mulher.