Como seria se, de um momento para o outro, alguém lhe provasse que afinal o sítio onde passou toda a vida não é exatamente como a tem visto? Foi precisamente isto que o site The True Size” fez, quando mostrou que são tantas as incongruências no modo como temos desenhado os mapas do mundo que nem sequer conhecemos o planeta Terra como ele é verdadeiramente. Mas vamos por partes.

Os mapas da atualidade, como explicámos há uns meses neste artigo, foram feitos com base num sistema tridimensional chamado “Projeção Mercator” que transforma as linhas de latitude e de longitude numa grelha com linhas horizontais e verticais. É assim que a esférica Terra é transformada numa folha de papel, algo que deu especial jeito aos cartógrafos, geógrafos e navegadores ao longo do tempo. Mas há um problema com este sistema, usado desde o século XVI: é que ele distorce o tamanho dos objetos. A Antártida e a Gronelândia não são tão grandes como parecem. E até a Rússia, se posta ao nível do equador, seria significativamente mais pequena.

Afinal, em que mundo vivemos? Descubra na fotogaleria, onde estão 27 imagens comparativas tiradas do site e que lhe vão dar uma nova luz sobre o planeta Terra.