Quem olha para a atitude de bad boy, com um toque de galã, de Ryan Gosling, dificilmente o imagina a cantar ao lado de Justin Timberlake, Britney Spears e Christina Aguilera em Mickey Mouse Club. Mas foi a Disney que, aos 12 anos, viu no ator um futuro promissor — mesmo quando o apelidavam de Trouble (problema, em português), por começar todas as lutas na escola. Dois anos depois, Gosling começou a perceber que o seu futuro não passava pelas séries de entretenimento nem pela televisão. Aos 19 anos, conquistou os críticos com o seu papel “eletrizante e terrivelmente convincente” no filme O Crente e foi fotografado, pela primeira vez , com o mesmo ar problemático da personagem.

“Não és bonito, não és fixe, és apenas um rapaz normal que parece um pouco louco”, disse o realizador Nick Cassavetes a Gosling, depois de o convidar, em 2004, para vestir o papel de Noah Calhoun no blockbuster O Diário da Nossa Paixão. Um rapaz normal que, em termos de estilo, não passava de um jovem ator que misturava calças de ganga com blazers e botas com camisas até se apaixonar pelos holofotes cinematográficos (e pela coprotagonista Rachel McAdams). Em 2006, ao sentir a responsabilidade da fama e a adoração do público, Gosling deu o grande salto de carreira e de estilo com filmes como Half Nelson e Lars e o Verdadeiro Amor.

Os elogios dos críticos e as nomeações para o Óscar de melhor ator vieram acompanhados de fatos de três peças, sapatos envernizados e camisas brancas, desabotoadas q.b.. Já a sua personalidade forte e atitude descontraída, com direito a mãos nos bolsos, demonstra a facilidade de Ryan Gosling em interpretar personagens dramáticas nas longas-metragens Blue Valentine, Nos Idos de Março e Drive. O romance com Eva Mendes, a partir de 2011, trouxe-lhe duas filhas e a confiança que precisava para usar camisas arrojadas e sapatos originais.

Na passadeira vermelha, Gosling abusa dos conjuntos irreverentes em xadrez (e veludo, como em 2013) e não tem medo de arriscar com coordenados elegantes e gravatas fora do comum. No quotidiano, o ator marca a diferença no masculino sem depender das tendências da estação. O culminar da sofisticação atinge-o em 2015 com um ar de menino bem comportado e um toque de rebeldia que continua a quebrar corações dentro e fora do ecrã. Em fotogaleria, acompanhe a evolução dos looks do ator que, este domingo, completa 36 anos de vida.