É o grau zero do glamour: o vizinho que vai só passear o cão ou só fazer uma comprinha de última hora ao supermercado e por isso sai de casa como estava — de pantufas. É também uma das últimas grandes tendências da moda: completar um look elaborado com aquilo que mais parecem chinelos de quarto. E andar com eles para todo o lado, não só para recados domésticos.

Quando se fala na magia da moda, a alta-costura não tem o exclusivo. Só assim se explica que seja possível pegar num acessório que facilmente é sinónimo de desleixo — afinal, é só enfiar o pé e “chinelar” pela rua fora — e transformá-lo num objeto de desejo cujo valor de compra chega a atingir os quatro dígitos.

Para encontrar as origens daquilo que mais parecem loafers/mocassins/slippers sem calcanhar é preciso falar das mules, um tipo de sapatos que já calçava os mais altos magistrados na Roma Antiga — e daí o nome, que vem de mulleus calceus — e que na versão rasa se assemelha a chinelos fechados à frente (diferentes dos de enfiar no dedo). Em 2015, Alessandro Michele, então apontado como diretor criativo da Gucci, conseguiu a proeza de forrar as suas mules com pelo, ganhando um lugar cativo na tendência “quanto mais feio melhor” que tomou os sapatos de assalto. As suas “chanatas”, como disseram os mais sarcásticos, conseguiram a proeza de se tornarem uma das 20 peças mais populares no Instagram, muito graças às influencers que já não as tiraram dos pés. E dois anos depois o formato continua a ser vencedor: na loja online da Gucci há nada mais, nada menos do que 50 referências destes loafers descapotáveis, agora sem pelo mas em versões de veludo e seda — a condizer com o pijama, que Alessandro Michele também trouxe para a rua — com flores, cobras e tigres estampados.

Gucci, Alberta Ferreti, Céline e Lanvin deram o pontapé de saída na tendência mas, como em tudo na moda, as versões acessíveis não se fizeram esperar. E esta primavera estão um pouco por todo o lado: lisas, ornamentadas, com franjas, folhos e laços — a regra é privilegiar algumas aplicações e materiais nobres, para não a confundirem com o vizinho do supermercado.

A “influencer” Danielle Bernstein com os famosos “loafers” peludos da Gucci. © Jeff Thibodeau

Reunimos várias sugestões de compras na fotogaleria, juntamente com looks de inspiração que provam que os chinelos ficam tão bem com o pijama como com um vestido e umas calças de ganga. E se estas são as únicas sandálias em que pode sair à rua sem as unhas dos pés arranjadas, fica a nota: o calcanhar é o novo decote, por isso dedique-lhe toda a sua atenção.