A música clássica que ecoa pelo número 105 da Rua do Poço dos Negros, em Lisboa chama à atenção de turistas e locais. Não só a música, mas também a loja de onde esta sai, uma relíquia que data de 1880. Nem sempre foi de chá: passou a sê-lo graças ao argentino Sebastian Filgueiras que assim que descobriu que o espaço estava a ser arrendado, sentiu que as suas latas de chá tinham sido feitas para serem lá expostas. “Para convencer o senhorio a arrendar-me a loja vim com uma lata debaixo do braço e pus no móvel”, diz o especialista ao Observador. Em 2016, abriu lá o primeiro espaço da Companhia Portugueza do Chá para vender os produtos da marca que fundara em 2014.

Um ano depois, a loja já é conhecida por toda a cidade como um destino de sonho para os amantes de chá que apreciam mais do que umas folhas soltas de cidreira, camomila ou lúcia-lima. Às bonitas caixas e latas, juntam-se uma variada carta de chás de todos os continentes que deixaria D. Catarina de Bragança orgulhosa. Mas a homenagem à rainha portuguesa, que, diz-se, transformou o hábito britânico de beber chá num ritual conhecido como five o’clock tea, está também estampada no teto e no próprio logótipo da casa. “É uma das formas mais tradicionais de beber chá”, afirma Sebastian Filgueiras.

À falta dos tradicionais scones e marmalade, o especialista recriou para o Observador o ritual do chá britânico. “Só precisa de água filtrada ou engarrafada, um bule, um bom chá — como o Darjeeling –, termómetro e temporizador”, garante Sebastian Filgueiras. Quer aprender? Basta ver o vídeo em cima.

Nome: Companhia Portugueza do Chá
Morada: Rua do Poço dos Negros, 105 (Santa Catarina), Lisboa
Horário: De segunda a sábado das 10h30 às 19h30
Site: www.facebook.com/Companhia-Portugueza-do-Cha
Email: companhiaportuguezadocha@gmail.com