O Sporting apresentou a segunda queixa numa semana contra o Benfica. Depois de ter participado o murro do jogador Samaris contra um adversário do Moreirense, o clube de Alvalade apresentou queixa contra o Benfica acusando-o de apoiar claques ilegais. Ambos os processos foram entregues ao Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

Na queixa entregue esta quinta-feira, o Sporting exige a interdição do Estádio da Luz.

O Observador sabe que o Sporting acusa o Benfica de facilitar o funcionamento e as atividades das claques No Name Boys e Diabos Vermelhos, além de autorizar e facilitar a entrada daqueles grupos em zonas específicas do Estádio da Luz.

O Sporting pediu ainda que fossem ouvidos os spotters responsáveis pelo acompanhamento dos adeptos do Benfica e que estes fossem alvo de videovigilância; instou os delegados da Liga a cooperar e a testemunhar nos processos disciplinares; e evocou o processo que levou o Instituto Português do Desporto e da Juventude a propor uma multa de 37 250 euros ao Benfica devido a cinco infrações das claques não autorizadas.

Sporting avança com queixa contra Samaris