Rádio Observador

Primeira Liga NOS

Ainda há muito campeonato? Fomos fazer as contas

Depois do sucesso com as contas para a Liga dos Campeões, onde todos os nossos 5 favoritos chegaram aos quartos de final, decidimos agora dar uma vista de olhos na liga portuguesa.

ESTELA SILVA/LUSA

Autores
  • Ricardo Santos
  • Paulo Rosário

Só já faltam cinco jornadas, mas pelas nossas contas ainda muita coisa é possível. No topo ainda “três” equipas (ok, duas…) podem chegar ao título. E mesmo a Europa, no limite, está ao alcance de… 10 equipas! Lá para baixo, os lugares da despromoção começam a estar definidos, mas ainda muita coisa pode acontecer, com três equipas com mais hipóteses de descer. Ainda assim, há 7 equipas ainda em risco de passarem a próxima época na II liga.

Comecemos pelo título. O Benfica é “claramente” o favorito, com um pouco mais de 60%, seguido do Porto, com 36%. Mas em semana de dérbi e com uma diferença pontual ainda curta, a situação pode rapidamente mudar – ainda que as probabilidades pareçam muito distantes, um jogo (ou um golo) podem fazer a diferença.

O Sporting ainda mantém uma réstia (muito ténue) de esperança, que certamente trará alguma motivação extra para o jogo deste fim-de-semana.

Curiosamente, como as coisas estão muito apertadas no topo, há uma probabilidade de 10% de que haja um empate pontual no primeiro lugar da classificação. Pelo que para ser campeão, além de ganhar, convém marcar…

A jornada que aí vem

Esta jornada promete. Será que o Sporting salva a época? É obrigatório ganhar, para manter alguma esperança, e já agora estragar a festa do rival. As probabilidades são muito semelhantes, mas o Benfica parte como ligeiro favorito apesar do jogo ser em Alvalade. No entanto, dérbi é dérbi e segundo reza a história, quem está pior ganha… será que acontece o mesmo com nosso modelo e quem tem menos probabilidade, ganha?

Outros campeonatos

E como o futebol não se resume aos três grandes e ao título, arriscamos também prever quem se qualifica para as competições europeias. O cenário mais provável é o da qualificação direta do Benfica e do FC Porto para a Champions e que o Sporting acabe em 3º lugar com Guimarães e Braga nos lugares seguintes. Tendo em conta que o Guimarães, por estar na final da Taça, tem já a presença assegurada na Liga Europa, o Marítimo aparece destacado para assegurar o lugar que falta, mas ainda assim o Rio Ave tem 10% de hipóteses e outros 4 clubes tem perto de 1% — é difícil mas não totalmente impossível.

Continuando a descer e passando para baixo da linha de água, Nacional e Tondela são os “favoritos” destacados à despromoção. Mas ainda há outras equipas que continuam sob a ameaça de uma época fora da Primeira Liga. E tendo em conta o que costuma acontecer nas últimas jornadas não são de descartar surpresas.

O modelo de probabilidades Observador-Empirica Services, que agora adaptamos à Primeira Liga, é idêntico ao que estamos a usar para a Liga dos Campeões. Pode ler como funciona, aqui:

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)