O modelo Observador-Empirica Services baseia-se no sistema de pontuação Elo, inicialmente desenvolvido para o ranking mundial dos jogadores de xadrez. Cada equipa tem uma pontuação que é uma medida da sua força — por exemplo, o Real Madrid tem 2.074 pontos Elo, enquanto a Juventus tem 1.914). A fórmula Elo dá uma probabilidade para que uma determinada equipa ganhe o jogo. Equipas com a mesma pontuação têm a mesma força e o resultado será de 50%-50%; uma equipa com mais 100 pontos ganha em 64% das vezes; e uma equipa com mais 200 pontos cerca ganha em 76% das vezes.

No fim de cada jogo, a equipa que ganha aumenta a sua pontuação e a que perde diminui. Ganhar a equipas mais fortes dá mais pontos do que ganhar a equipas mais fracas — por exemplo, ganhar ao Real Madrid dá mais pontos que ganhar ao Arouca. Da mesma forma, perder contra equipas mais fracas faz a pontuação diminuir mais do que perder com equipas mais fortes.

Para o nosso modelo usamos as pontuações Elo produzidas diariamente pelo site clubelo.com, com base em mais de 570 mil jogos de futebol desde a década de 1930. Usando as pontuações Elo conseguimos ter uma estimativa para cada jogo da probabilidade de cada equipa vencer (e de acontecer um empate). Estas probabilidades são ajustadas para reflectir o “factor casa”, já que, historicamente, as equipas tendem a pontuar mais no seu estádio.

A partir do momento em que temos uma probabilidade esperada para cada um dos jogos, fazemos 10 mil simulações para os jogos e eliminatórias da Liga dos Campeões. Assim, quando se lê na nossa tabela que a equipa X tem 13% de probabilidades de ganhar o torneio, isso significa que a equipa ganhou 1.300 vezes nas nossas simulações.