Depois de ter sido expulso no jogo da Taça de Portugal, frente ao Portimonense, Sérgio Conceição soube na véspera da deslocação à Vila das Aves que teria apenas de pagar uma multa. E manteve a sua postura aguerrida, agora sem excessos no banco, até à ponta final do encontro: aí, após o último apito, foram os próprios jogadores (Aboubakar, por exemplo) que tentaram evitar que o técnico se aproximasse do árbitro Rui Costa. Era notória a revolta azul e branca por um lance à entrada dos descontos na área e o treinador não fugiu à questão.

“O que faltou? Que o árbitro tivesse assinalado penálti. Na primeira parte, apesar da vantagem, não estivemos tão bem como temos estado. Faltou melhorar a posse e circulação. Apesar disso, o Desp. Aves teve uma ou outra oportunidade e esteve sempre à espreita. Na segunda parte há a expulsão do Corona, mas reagimos bem à expulsão. Tínhamos de agir e não reagir. Devíamos ter jogado como na segunda parte e devíamos ter feito mais para ganhar”, admitiu Sérgio Conceição na zona de entrevistas rápidas, recordando o lance entre Amilton e Danilo.

Ao mesmo tempo, o treinador dos dragões não deixou de atirar uma indireta para o adversário desta noite, que antes tinha perdido com Sporting e Benfica para o Campeonato. “Vi o Desp. Aves motivadíssimo. Vi o banco deles a festejar o empate como tivesse acabado de ganhar a Liga dos Campeões. Deve ser por nós estarmos na Liga dos Campeões, deve ser isso… Aquilo que espero é que o Desp. Aves lute sempre desta forma, com esta ambição e este brio que teve hoje contra nós”, comentou, antes de abordar também a colocação de três centrais por parte do adversário: “Não jogamos em função dos outros. O adversário pode jogar em qualquer sistema, não é o mais importante. O Soares, o Otávio e o Marega têm trabalhado para regressar e temos quase todos preparados”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A finalizar, Sérgio Conceição relativizou também a expulsão de Corona, que assim falhará o clássico com o Benfica. “Temos soluções, estou aqui para isso. Vamos dar uma boa resposta, com certeza. Se empatámos agora é porque tinha de acontecer mas queremos muito ganhar o próximo”, concluiu.