O que têm em comum Rafael Lemos, Neide Gomes da Costa, Marta Lagoas e Matilde Martins? Todos se sagraram vencedores da 1ª edição do Rising Store, o concurso de ideias para retalho promovido pela Sonae Sierra, que regressa agora para uma 2ª edição. “Depois do sucesso da primeira edição, é com enorme satisfação que lançamos mais uma edição do concurso Rising Store, colocando ao dispor dos empreendedores a nossa experiência e know how no setor do retalho. É para nós um orgulho ajudar a concretizar projetos que acrescentem valor aos centros comerciais sob a nossa gestão e que permitam aos empreendedores desenvolver o seu próprio negócio”, explica Manuela Calhau, directora de Marketing, Inovação e Mall Activation da Sonae Sierra.

Ao vencerem o Rising Store, estes quatro empreendedores tiveram a oportunidade de abrir um espaço num dos centros comerciais do grupo em Portugal. E, num piscar de olhos, as suas boas ideias ganharam forma e concretizaram-se em bons negócios. Afinal, tal como disse Walt Disney, “a melhor forma de começar é parar de falar e começar a fazer”.

Dar palco às marcas nacionais

No piso 1 do Colombo, numa das suas praças centrais, salta à vista uma loja de esquina. Não pertence a nenhuma grande cadeia internacional, mas o seu espaço de destaque torna impossível não se reparar na It Market, uma loja multimarca, dedicada às insígnias nacionais, que aqui mudam mensalmente. E tudo começou como uma ideia.
No final de 2015, Marta Lagoas inscreveu-se na 1ª edição do Rising Store, apenas com “o esboço de uma ideia” e pouco optimismo. “Concorri ao acaso e nunca achei que fosse um dos projectos vencedores.
Eram muitas candidaturas, não pensei que fosse uma das escolhidas. Mas vencer o Rising Store mudou tudo, porque o It Market passou a ser a minha vida. Eu tinha outro trabalho, do qual acabei por abdicar para me dedicar a este projeto a 100%, a 200%”.

[jwplatform MeRGLY3l]

Com a vitória, no início de 2016, depressa a carreira em comunicação ficou para trás e a moda, antes vista como um hobby, tornou-se a profissão de Marta. Sobretudo quando, terminados os seis meses de renda gratuita, decidiu manter a loja que lhe tinha sido atribuída como prémio do concurso. Até hoje.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Desmistificar o vinho

Quando se candidatou ao Rising Store, em 2015, Rafael Lemos já tinha bem definida a sua ideia de negócio que, de resto, desde 2014 era mais do que apenas uma ideia.

ABC da candidatura

Mostrar Esconder

Para se candidatar basta visitar o site www.risingstore.pt, até 15 de dezembro, e preencher um formulário com o resumo da ideia, descrição da estratégia comercial e de marketing e projeções de volumes de vendas, investimento e financiamento.

As candidaturas serão avaliadas por um júri especializado, liderado por Paulo Sousa Marques, CEO do Shark Thank em Portugal, e que conta ainda com representantes da Sonae Sierra, da agência de publicidade Young & Rubicam, do Instituto Nacional de Vendas para a área do Retalho e da Associação Nacional de Jovens Empresários. O júri terá em conta o carácter inovador da ideia apresentada, a sua aplicabilidade e o seu potencial de negócio.

Os oito vencedores serão anunciados em Fevereiro, tendo direito, entre outras coisas, a uma loja ou quiosque num dos 16 centros comerciais aderentes (entre os quais o AlgarveShopping, o Colombo, o NorteShopping, o ArrábidaShopping, o CascaiShopping e o Vasco da Gama), durante seis meses, gratuitamente.

Foi neste ano que a WIME deu os primeiros passos, com o objetivo de desmistificar a escolha dos vinhos e, desta forma, acabar com as dúvidas do consumidor quando enfrenta a imensa prateleira vínica no supermercado. “Dentro dos vinhos bem produzidos, não existem bons e maus vinhos”, explica Rafael Lemos, de 26 anos, acrescentando que “cada pessoa tem o seu paladar e por isso não existe uma fórmula estática para categorizar um vinho”. Assim, o que a WIME faz é estudar o gosto de cada pessoa, através de um “quiz de paladar” sobre os hábitos alimentares e vínicos de cada consumidor, que depois recebe em casa um Pack Descoberta, composto por 4 a 6 garrafas de vinho. Para quem se quiser aventurar, há ainda uma loja online com mais de 500 vinhos categorizados por paladar.


Foi, portanto, já com o negócio em andamento, que Rafael Lemos se candidatou ao Rising Store. A vitória valeu-lhe uma série de sessões de mentoria e seis meses de renda num quiosque no CascaiShopping. “Uma grande aprendizagem”, que Rafael quer repetir. “Senti que, do online levámos o conceito a mais pessoas, e que ganhámos muito know how durante esse período. Tanto que pretendo voltar, agora na altura do Natal, a abrir um pequeno quiosque, já por minha conta. Talvez no Colombo, desta vez!”

Cuidar corpo e mente

Neide Gomes da Costa formou-se em Fisioterapia, no Porto, e apesar de não ter dúvidas de que era esta a sua área de eleição, as primeiras experiências laborais levaram-na a questionar a abordagem mais convencional a esta área. E foi assim que a Clínica do Corpo começou a ganhar forma, em 2015. Um espaço que reconhece igual importância aos cuidados com o corpo e com a mente, sempre com a saúde no epicentro do seu campo de acção.
Já com uma “ideia bem definida”, Neide Gomes da Costa candidatou-se ao Rising Store e a vitória valeu-lhe uma loja no piso 2 do ArrábidaShopping, sem custos durante seis meses, e onde ainda hoje se mantém. “É uma oportunidade que nos permite aparecer num centro comercial com algumas facilidades. O acompanhamento é também uma das mais-valias do concurso, que acaba por nos ajudar imenso”, explica.


Na Clínica do Corpo é possível encontrar serviços personalizados de fisioterapia, nutrição, psicologia, estética, coaching, pilates, estética e spa, sempre com o bem-estar e a saúde como principais objetivos, para desportistas e praticantes de exercício físico, mas não só!

A brincar a brincar se cria um negócio

Foi numa aula de ilustração, no curso de Design de Comunicação, que Matilde Martins desenhou aquela que viria a ser a sua grande companheira de negócio: a aiaimatilde.

[jwplatform ptEVkzk9]

Corria 2006 e a então universitária transformou o seu desenho em pregadeiras, que começou a vender no seu blogue. “As pessoas gostaram e decidi criar uma marca própria.” Às pregadeiras juntaram-se outros acessórios, artigos de papelaria e têxtil, “para um público maioritariamente feminino, mas com uma faixa etária alargada: das crianças aos avós”.

Durante cerca de uma década, Matilde Martins construiu o seu negócio apenas em plataformas online. Isto até se cruzar com um cartaz no ArrábidaShopping que anunciava o concurso Rising Store. “Inscrevi-me no último dia, mesmo nos últimos minutos. Na altura, achava que não tinha ainda capacidade para passar para um shopping, éramos apenas duas pessoas a trabalhar… Mas, mesmo com alguns medos, acabei por enviar a minha candidatura.” E venceu, abrindo, no final de 2016, uma loja no GaiaShopping. No final dos seis meses de renda gratuita, a aiaimatilde manteve-se neste espaço e, já este ano, abriu um outro: um quiosque no Centro Colombo.
Apesar das dúvidas e receios iniciais, Matilde Martins encontrou na iniciativa Rising Store uma oportunidade única para fazer crescer a sua ideia e o seu negócio. “Muitas coisas mudaram entretanto. Mais pessoas passaram a conhecer a marca, as encomendas aumentaram bastante e de duas pessoas passámos para uma equipa de 11. Esta oportunidade mostrou-me que não é preciso ser uma marca grande para estar num grande shopping. Foi um empurrão muito importante.”

Um mundo de centros comerciais

Mostrar Esconder

Presente em países tão distintos como Portugal, Alemanha, Argélia, Brasil, Colômbia, Eslováquia, Espanha, Grécia, Itália, Marrocos, Roménia, Rússia, Tunísia e Turquia, a Sonae Sierra é proprietária de 45 centros comerciais com um valor de mercado de 7 mil milhões de euros, e gere e/ou comercializa 74 centros comerciais, com uma área bruta locável de 2,3 milhões de m2 e cerca de 9.100 lojistas. Considerada uma das grandes referências na área do retalho, nomeadamente no nosso país, onde é sinónimo de centro comercial, atualmente a Sonae Sierra tem 15 projetos em desenvolvimento.

Depois do sucesso da primeira edição, o Rising Store regressa, com o objectivo de permitir que empreendedores individuais, empresas pequenas, locais e sustentáveis, se desenvolvam em circunstâncias exclusivas. Assim, nesta segunda edição, a Sonae Sierra vai premiar oito ideias, que terão depois a oportunidade de abrirem um espaço num dos centros comerciais geridos pelo grupo em Portugal, sem custos mensais durante os primeiros 6 meses. Se tem ADN de empreendedor e tem uma ideia de negócio com potencial, do que está à espera? Por vezes basta uma boa ideia para começar a construir uma história de sucesso.