A última semana foi de boas notícias para Salvador Sobral. Além do muito aguardado transplante de coração, o músico confirmou a edição para esta sexta-feira de um álbum gravado ao longo da digressão que fez este ano em Portugal. “Excuse Me Ao Vivo” é o testemunho das noites que Salvador passou em conjunto com os fãs.

O disco inclui temas como “Nada Que Esperar” ou “Nem Eu” — que faziam parte de “Excuse Me” — mas também “Amar Pelos Dois”, que foi incluída em todos os concertos da digressão e surge no álbum numa versão jazz. Salvador chamou à última faixa “Até Já”: no concerto de despedida, antes de uma pausa por motivos de saúde, o músico sentou-se ao piano e passou por temas como “A Case Of You”, de Joni Mitchell, “Smile”, de Nat King Cole, e “Ninguém Escreve à Alice”, de Rui Veloso.

As restantes canções foram gravadas nos concertos no Centro Cultural de Belém, na Casa da Música e no Centro Cultural de Ílhavo.

A capa de Excuse Me Ao Vivo mostra o Teatro Garcia de Resende, em Évora, onde Salvador Sobral atuou pela primeira vez depois da vitória no Festival da Canção.