Rádio Observador

Felipe VI

Rei de Espanha defende que a escola se deve adaptar às “habilidades digitais”

O rei de Espanha considera que as escolas têm de se adaptar à mudança tecnológica. Felipe VI discursou no encerramento do XII Encontro Cotec Europa, que decorreu em Mafra.

MÁRIO CRUZ/LUSA

O rei de Espanha defendeu esta quarta-feira que os sistemas educativos se devem adaptar à mudança tecnológica para que “o desfecho” seja mais justo e inclusivo.

“Aconselha-se hoje mais do que nunca a promover em todos os níveis educativos o valor da adaptação à mudança”, para que o “desfecho tecnológico seja mais justo e inclusivo”, afirmou Felipe VI, no encerramento do XII Encontro Cotec Europa, que decorreu em Mafra.

Contudo, o rei de Espanha alertou que é um equívoco formar os jovens “com o único propósito que desempenhem um número limitado de funções” para não comprometer a empregabilidade e a sua integração no mercado laboral.

Para Felipe VI, “não convém prever cenários futuros com base nas possibilidades atuais”, uma vez que, se é verdade que há postos de trabalho que são substituíveis por máquinas, “os robôs e algoritmos centram-se em tarefas previsíveis que não requerem criatividade”.

“Temos de reconhecer que não sabemos do que serão capazes as máquinas no médio prazo, mas temos uma ideia do que são capazes homens e mulheres”, salientou, acrescentando por isso que “a educação tem de se centrar nas vantagens competitivas do ser humano, que são muitas, mas nem sempre evidentes”.

Neste sentido, o rei de Espanha considerou que “a sociedade 4.0 é uma oportunidade para reivindicar e destacar talentos atualmente marginalizados ou desvalorizados”, dando o exemplo de profissões que se relacionam com a natureza humana que exigem habilidades difíceis de reproduzir por uma máquina”.

O sistema educativo deve, por isso, promover uma “formação adequada e em permanente atualização, que marca a diferença” entre as capacidades humanas e as de um robô.

O rei de Espanha defendeu que a adaptação à mudança tecnológica “é um desafio que devia ser tomado em consideração no projeto europeu”, assim como a investigação e a inovação.

A COTEC Europa reúne-se uma vez por ano rotativamente nos três países COTEC: Portugal, Espanha e Itália. A primeira COTEC foi fundada em Espanha, em 1990, por iniciativa do então rei Juan Carlos, e nove anos depois, em 2001, surgiu a sua congénere italiana. A COTEC Portugal – Associação Empresarial para a Inovação foi constituída em abril de 2003, na sequência de uma iniciativa do então Presidente da República Jorge Sampaio. A COTEC Europa foi fundada em 2003, com a adesão da COTEC Portugal ao grupo já formado por Espanha e Itália.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)