Assédio Sexual

‘Super-Mulher’ Lynda Carter revela dois casos de assédio sexual que marcaram a sua carreira

A atriz que fez de 'Super-Mulher', Lynda Carter, falou pela primeira vez sobre os episódios em que sofreu de assédio sexual. Um aconteceu durante as gravações da antiga série televisiva.

AFP/Getty Images

A protagonista da série televisiva Wonder Woman, Lynda Carter, falou pela primeira vez sobre as situações em que foi vítima de assédio sexual ao longo da sua carreira. Em entrevista ao site de notícias americano The Daily Beast, a atriz contou dois casos em que sofreu assédio sexual.

A atriz de Hollywood, que fez sucesso em meados do final da década de 70 como Wonder Woman (em Portugal a série ganhou o nome de ‘Super-Mulher’), revelou que um dos homens que a assediou já foi acusado na sequência do movimento #MeToo — que considera uma ferramenta essencial para quebrar o silêncio –, afirmando que ele “vitimou muitas pessoas”. Carter recusou-se a identificar o alegado abusador ou a contar exatamente o episódio que viveu, mas contou que ele já está a ser acusado e que não vale a pena ela reviver aquele momento, acrescentando que em certo momento considerou iniciar uma ação legal contra ele.

Não há nada de novo que eu possa acrescentar. Sou apenas mais um rosto no meio da multidão”, afirmou Carter.

A atriz fez referência ao caso de Bill Cosby, dizendo que acredita “em todas as mulheres” que o acusam, bem como aquelas que acusam Donald Trump. O mesmo site escreve que mais tarde questionou a agente da atriz sobre se terá sido Cosby quem abusou de Carter, mas a resposta foi clara e direta: “Ela não quer nomear nomes”.

Uma outra situação que refere aconteceu durante as gravações de ‘Super-Mulher’: Carter conta que um operador de câmara fez um buraco na parede do seu camarim, para a espreitar nos seus momentos mais íntimos. Quanto a este incidente, diz que nunca o relatou e que apenas se “afastou”, mas que esse homem foi despedido.

Não [contei], porque a quem é que vais contar? A quem vais dizer sem ser ao teu círculo de amigos?”, diz a atriz, acrescentando “vais dizer ao teu agente? Quem é que vai acreditar em ti? Ninguém vai acreditar em ti.”

A atriz revelou ainda que quando perguntou ao marido se ele ficou surpreendido com todas as histórias que surgiram com o #MeToo ele respondeu que sim. “Pergunta a qualquer mulher, elas não ficam surpreendidas”, disse ela. “Temos tentado contar-vos há muito tempo mas vocês não têm ouvido”, concluiu.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)