Aos 26 anos, Danilo atravessa um dos momentos mais complicados da carreira: numa época que até estava a ser a melhor a nível de utilização, rendimento e importância no FC Porto de Sérgio Conceição, o médio sofreu uma rotura no gémeo na meia-final da Taça da Liga com o Sporting, esteve ausente mais de dois meses da competição, voltou a jogar 18 minutos no Restelo mas lesionou-se de novo, desta vez com maior gravidade, sofrendo uma rotura parcial do tendão de Aquiles do perna esquerda que o afastará vários meses dos relvados.

O internacional português vai ser operado já esta quinta-feira, informação que tinha sido avançado e foi entretanto confirmada pelo departamento médico do FC Porto. Certo é que o campeão europeu de seleções em 2016 será baixa para Fernando Santos no próximo Campeonato do Mundo, que arranca a 14 de junho na Rússia (o primeiro encontro de Portugal é no dia 15 e logo contra a ex-campeão mundial e europeia Espanha), e deverá parar entre seis a 12 meses, período que costuma ser mais frequente este tipo de intervenções cirúrgicas. O selecionador nacional, ao tomar conhecimento da situação, ligou ao internacional para deixar uma palavra de apoio e incentivo.

“Danilo Pereira sofreu uma rotura parcial no tendão de Aquiles da perna esquerda e vai ser submetido a uma intervenção cirúrgica, esta quinta-feira. Mais informações sobre a lesão do médio internacional português serão divulgadas após a operação”, anunciou o FC Porto através das suas plataformas de comunicação. “É um percalço, mas tenho a certeza de que vais voltar ainda mais forte”, escreveu Sérgio Conceição no Twitter.

Em condições normais, e depois de recuperar a rotura nos gémeos da perna esquerda, Danilo tinha tudo para voltar ao onze dos azuis e brancos para os sete/oito jogos que faltam até ao final da temporada (seis do Campeonato e um na Taça de Portugal, que pode passar a dois em caso de apuramento para a final) e integrar os convocados da Seleção no Mundial. Aliás, se havia posição aparentemente “fechada” era a sua, com o médio portista a juntar-se a William Carvalho. A dupla que esteve muito perto de jogar junta tem outra particularidade: ao contrário do que acontece com Rúben Neves, por exemplo, que ocupou a sua vaga na última concentração de Portugal, ambos podem recuar para o centro da defesa em caso de necessidade, polivalência importante numa fase final de Campeonato do Mundo.

Sporting-FC Porto. William e Danilo, os rivais que parecem “irmãos” e que podiam estar juntos em Alvalade

Entretanto, começaram já a chover mensagens de apoio nas redes sociais dos companheiros azuis e brancos, com Herrera, Óliver Torres e José Sá a serem os primeiros a demonstrar essa solidariedade com o jogador. Também Rúben Neves, antigo companheiro no Dragão que representa agora os ingleses do Wolverhampton (e que é um dos mais sérios candidatos a ocupar a vaga do número 22 na convocatória de Fernando Santos), deixou uma palavra de conforto com uma fotografia onde surge a abraçar o internacional português, tal como Ricardo Quaresma.