Na época 2013/14, Jorge Jesus comandou o Benfica durante 57 jogos, um recorde para as equipas portuguesas: nunca um clube português tinha completado tanto jogos numa só temporada. No dia 20 de maio, na final da Taça de Portugal frente ao Desportivo das Aves, o treinador vai reescrever o seu nome na história e fechar mais um recorde: o Sporting vai terminar a temporada 2017/18 com 60 jogos, entre Campeonato, Taça de Portugal, Taça da Liga, Liga dos Campeões e Liga Europa.

Ora, um volume de jogos tão grande justifica-se com a longevidade nas competições – exceto o Campeonato -, tendo chegado à final em duas delas e aos quartos numa outra. E, para isso, o Sporting valeu-se muito dos jogos em casa e do apoio dos adeptos. O Estádio José Alvalade tornou-se um verdadeiro santuário para os verde e brancos e um dos terrenos mais complicados para os visitantes. Entre Rui Patrício, que vai chegar ao Mundial da Rússia com mais uma grande época nas costas, até à defesa estável que se tornou o setor mais forte da equipa (entre Piccini, Coates, Mathieu, Coentrão e os habituais substitutos Ristovski, André Pinto e Acuña), o Sporting confirmou no dérbi deste sábado uma série de 15 jogos sem sofrer golos em casa para as competições internas.

Rui Patrício, Salin e um recorde para a história do Sporting (e que pode ainda aumentar)

O último foi marcado a 5 de novembro de 2017 por Danilo, jogador do Sp. Braga, numa noite em que o resultado final ficou em 2-2. Desde aí, as redes defendidas pelo guarda-redes verde e branco (Rui Patrício em 13 jogos, Salin nos outros dois) não abanaram contra Famalicão (2-0), Belenenses (1-0), Vilaverdense (4-0), Portimonense (2-0), U. Madeira (6-0), Marítimo (5-0), Desp. Aves (3-0), V. Guimarães (1-0), Feirense (2-0), Moreirense (1-0), Rio Ave (2-0), P. Ferreira (2-0), FC Porto (1-0), Boavista (1-0) e Benfica (0-0).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

À entrada para o dérbi, o Sporting não sofria golos em Alvalade há 1.291 minutos. No fim do jogo com o Benfica, essa marca estende-se agora para os 1.381 minutos. O registo de 32-0 bate a marca de outro histórico: entre os anos de 1985 e 1986, Vítor Damas não sofreu golos no velhinho José Alvalade durante 12 jogos consecutivos e só quando Paulo Barreto reduziu para o Barreirense na vitória dos leões por 2-1 é que a série de 1.138 minutos foi interrompida. No entanto, há mais uma parte paralela neste registo que se encontra em risco.

Sporting. Um recorde vai ser batido, mas até onde aguentará o outro?

Este sábado, Rui Patrício igualou Manuel Fernandes no top-3 dos jogadores com mais encontros realizados no Campeonato pelo conjunto verde e branco (326), a seis e sete partidas, respetivamente, de chegar a Hilário e Vítor Damas neste particular. E bastaria mais uma temporada para conseguir o único registo que lhe fica a faltar em termos de longevidade: bater o recorde de jogos oficiais com as cores do clube, que pertence a Hilário. Todavia, o número 1 pode mesmo estar de saída de Alvalade e o Nápoles confirmou que se encontra em negociações.

“Gosto muito do Rui Patrício, mas também já estive com emissários do [Bernd] Leno. Estamos a avaliar a situação de ambos”, explicou Aurelio De Laurentiis, presidente do Nápoles, em declarações ao Il Mattino a propósito do sucessor que o atual segunda classificado da Liga italiana para a saída do espanhol Pep Reina.