Economia

Economia abranda no primeiro trimestre e falha estimativas

108

A economia portuguesa abrandou no primeiro trimestre, influenciada pela menor procura pelas exportações portuguesas, indicou esta terça-feira o INE. Economia cresceu 0,4% e falha estimativas.

UTA KNELLER/EPA

A economia portuguesa cresceu 0,4% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o trimestre anterior, um abrandamento face aos 0,7% que havia crescido na parte final do ano passado, influenciado pela menor procura pelas exportações portuguesas. O abrandamento era esperado, mas o ritmo de crescimento é ainda menor que o esperado por analistas e instituições. Face ao mesmo trimestre de 2017, a economia cresceu 2,1%, o pior ritmo em ano e meio.

Já se sabia que 2017 havia sido um ano excecional, que o próprio Governo esperava um abrandamento para este ano e que o primeiro trimestre não teria sido famoso. A incerteza na economia mundial está a incutir mais cautela nos agentes económicos, e e isso fez-se notar na procura pelas exportações portuguesas. Acabou por ser o investimento a compensar parcialmente este fator mais negativo para a balança comercial, com um crescimento ligeiramente mais acentuado, tal como aconteceu com o consumo privado.

Ainda assim, não chegou. Num cenário em que a pool de economistas consultados pela Bloomberg antecipava um crescimento de 0,6% e os da Reuters, mais pessimistas, de 0,5% – a Comissão Europeia tinha uma previsão idêntica -, o crescimento acabou por ficar ligeiramente abaixo.

Em comparação com o primeiro trimestre de 2017, as razões são semelhantes. Menos exportações que importações, com mais investimento, mas com uma estabilização do consumo privado.

Esta é só a primeira estimativa para o Produto Interno Bruto português no primeiro trimestre do ano. No próximo dia 30 de maio, o INE volta a dar nova estimativa, com a publicação das Contas Nacionais Trimestrais do primeiro trimestre de 2018, onde já terá algum detalhe sobre o que levou a este resultado. Nessa altura, os números ainda podem sofrer alterações.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Partidos e Movimentos

Seja bem-vinda, "Iniciativa Liberal"

Mário Pinto

Saudamos o Manifesto da Iniciativa Liberal, mesmo não partilhando muitas das suas propostas. Saudamos em especial a defesa do princípio da subsidiariedade, base para a "democratização da democracia".

Poupança

O capital liberta

André Abrantes Amaral

É do ataque constante ao capital que advêm as empresas descapitalizadas, as famílias endividadas e um Estado sujeito a três resgates internacionais.

Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Enfermeiros

Elogio da Enfermagem

Luís Coelho

Muitos pensam que um enfermeiro não passa de um "pseudo-médico" frustrado. Tomara que as "frustrações" fossem assim, deste modo de dar o corpo ao manifesto para que o corpo do "outro" possa prevalecer

Poupança

O capital liberta

André Abrantes Amaral

É do ataque constante ao capital que advêm as empresas descapitalizadas, as famílias endividadas e um Estado sujeito a três resgates internacionais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)