Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Sporting emitiu esta segunda-feira um comunicado onde anuncia a retirada de benefícios à claque Juve Leo e uma solicitação de audiência com António Costa. O clube de Alvalade anunciou várias medidas “que vigorarão até à conclusão da investigação do Ministério Público em curso”.

Na comunicação, o Sporting pede aos adeptos que continuem a apoiar os atletas do futebol profissional e aponta para a necessidade “do máximo de união para que seja possível alcançar o sucesso que todos desejamos”. A direção leonina reitera o pedido de respaldo aos restantes atletas das 54 modalidades do clube que “continuam a lutar e a trabalhar diariamente”.

Relativamente às agressões de alegados adeptos do Sporting a jogadores e equipa técnica na passada terça-feira, na Academia de Alcochete, o clube anuncia várias medidas de segurança: a “suspensão imediata” dos benefícios à claque Juve Leo, a solicitação de uma audiência com António Costa (que já terá sido aceite, faltando apenas a data), a total disponibilidade do clube face ao Secretário de Estado do Desporto, o pedido de reunião com as forças de segurança da área da Academia do Sporting e do Estádio de Alvalade e a socilitação de uma outra reunião, desta vez com vários elementos do “Universo Sporting”, com o objetivo de “conseguir a união e coesão da Família Sportinguista”.

No segundo comunicado do dia, a direção do Sporting esclareceu e pormenorizou as medidas de segurança que serão tomadas ou reforçadas na Academia, em Alcochete, e no Estádio de Alvalade – para além de elencar as que já ocorreram desde que a presente direção tomou posse, em 2013.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Como primeira prioridade, a direção leonina indica que vai realizar uma auditoria, da responsabilidade de uma entidade independente, às condições de segurança da Academia e do Estádio de Alvalade. E enumera as restantes: alargamento do circuito fechado de vigilância; reforço da equipa de segurança da Academia com elementos especializados em defesa pessoal; revisão da vedação do perímetro exterior das instalações de Alcochete; criação de um segundo posto de controlo de viaturas e pessoas; criação de um segundo perímetro de segurança interno; ligação automática ao posto mais próximo da GNR; instalação de pilaretes hidráulicos para limitar o acesso de carros; reforço e permanência da equipa de acompanhamento e proteção pessoal à equipa de futebol profissional.

Leia o comunicado original na íntegra:

Esclarecimentos após o jogo da Final da Taça de Portugal em Futebol

Passado o jogo da Final da Taça de Portugal em Futebol, entende o Sporting Clube de Portugal prestar os seguintes esclarecimentos:

1 – Apesar de todo o sentimento de frustração, vem o Sporting CP pedir a todos os Sportinguistas que apoiem os nossos atletas do futebol profissional, uma vez que temos pela frente uma nova época, cuja preparação já está em curso, e que necessita do máximo de união para que seja possível alcançar o sucesso que todos desejamos.

2 – O Sporting CP solicita ainda a todos os Sportinguistas que apoiem as restantes 54 modalidades em que, na sua maioria, aquelas que ainda não conquistaram os respectivos títulos de campeões nacionais, continuam a lutar e a trabalhar, diariamente, para que seja alcançada a Glória nacional e europeia, e para isso todos somos fundamentais.

3 – Na sequência dos gravíssimos acontecimentos ocorridos na Academia Sporting, foi decidido tomar as seguintes medidas que vigorarão até à conclusão da investigação do Ministério Público em curso e do processo de averiguações interno que logo se desencadeou:

a. Chamar o líder da Juventude Leonina a quem foi comunicada a suspensão imediata dos benefícios protocolados com o Sporting CP;
b. Reforço das medidas de segurança na Academia e no Estádio José Alvalade, uma vez que a SAD e o Clube continuam a trabalhar e a ter actividade para lá do fim da época do futebol profissional;
c. Audiência urgente com o Primeiro-Ministro – que já foi aceite faltando agendar a data – para discutir todos os assuntos relacionados com o combate à violência no desporto, bem como as propostas que têm vindo a ser apresentadas ao longo do tempo pelo Sporting CP sobre esta matéria;
d. Manifestação, mais uma vez, de total disponibilidade ao Secretário de Estado do Desporto por parte do Sporting CP – já aceite também – para reforçar, desenvolver e melhorar as propostas e aplicação de medidas que visam o combate à violência no desporto;
e. Solicitar às forças de segurança, em particular à GNR de Alcochete e à 3ª Divisão do Comando Metropolitano de Lisboa, a realização de uma reunião com carácter de urgência de modo a que haja uma maior articulação entre o sistema de segurança da Academia e do Estádio com as autoridades;
f. Solicitação de várias reuniões com diversos elementos do Universo Sporting para que, no momento actual, seja possível conseguir a união e coesão da Família Sportinguista de modo a assegurar com sucesso a prossecução dos trabalhos que estão em curso.

Viva o Sporting Clube de Portugal!