Livros

Livro inédito de Saramago vai ser publicado. É o diário de 1998, o ano em que ganhou o Nobel da Literatura

204

O livro chama-se "Último Caderno de Lanzarote" e vai ser publicado pela Porto Editora. É o último volume dos diários de José Saramago, escrito em 1998, o ano em que ganhou o Nobel.

José Saramago ganhou o Nobel da literatura em dezembro de 1998

Vinte anos depois de José Saramago ter ganho o prémio Nobel da Literatura, a Porto Editora vai publicar um livro inédito do escritor, intitulado “Último Caderno de Lanzarote”. A obra é o último volume dos diários do escritor.

Em 2011, na apresentação de “Cadernos de Lanzarote V”, em Madrid, Saramago já tinha referido a existência desta obra, mas nunca a chegou a publicar porque, como divulga a Porto Editora em comunicado enviado às redações, a sua agenda não o permitia acabar. A mulher, Pilar del Río, afirmou que “vinte anos depois, este é o momento indicado para revelar estas reflexões e confidências”.

José Saramago é autor de mais de 40 títulos. Nasceu em 1922, na aldeia de Azinhaga. Em 1947, publicou o seu primeiro livro,  A Viúva (por razões editoriais, viria a sair com o título de Terra do Pecado).

Morreu a 18 de junho de 2010, em Lanzarote, tendo deixado “uma obra incontornável na literatura portuguesa e universal, com títulos que vão de Memorial do Convento a Caim, passando por O Ano da Morte de Ricardo Reis, O Evangelho segundo Jesus Cristo, Ensaio sobre a Cegueira, Todos os Nomes ou A Viagem do Elefante, obras traduzidas em todo o mundo”, recorda a editora.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt
Livros

Livros para férias (II) /premium

João Carlos Espada

Cinco livros recordam o binómio altamente improvável em que assenta o mistério político ocidental: a rivalidade civilizada entre direita e esquerda democráticas.

Filosofia

Lixo intelectual

Gabriel Mithá Ribeiro

Não ler com sentido crítico grandes sucessos editoriais como os de Boaventura de Sousa Santos ou José Gil é como não querer ver, tratar e minimizar o lixo que as sociedades necessariamente produzem.

Crónica

Uma sismografia /premium

Djaimilia Pereira de Almeida

Não nos reconhecermos nos sublinhados que outrora fizemos nos livros mostra que já não somos os mesmos, ainda que respondamos pelo mesmo nome e que os livros velhos ainda sejam nossos. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)