A 10.ª Cimeira BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) tem início esta quarta-feira em Joanesburgo, África do Sul, num evento em que foram ainda convidados os presidentes de Angola e Moçambique. A cimeira tem como tema a “Colaboração para o Crescimento Inclusivo e Prosperidade Partilhada na 4.ª Revolução Industrial”.

Para além dos chefes de Estado de Angola, João Lourenço, e de Moçambique, Filipe Nyusi, foram ainda convidados a participar os presidentes Hage Geingob (Namíbia), Ali Bongo Ondimba (Gabão), Ali Bongo Ondimba, Yoweri Museveni (Uganda) e Paul Kagame (Ruanda).

“Todos os chefes de Estado e de governo da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) foram igualmente convidados para a cimeira”, sublinhou Sisulu.

De acordo com a ministra das Relações Internacionais e Cooperação da África do Sul, Lindiwe Sisulu, a 10.ª Cimeira BRICS será um “marco histórico” na cooperação destes países, “pois representa uma década de cooperação no mais alto nível diplomático”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Presidente da Argentina, Mauricio Marci, que preside ao G8, e o da Turquia, Recep Erdogan, participarão na cimeira de três dias, como representantes das economias emergentes no âmbito da iniciativa “Brics-Plus”.

A cimeira, em Joanesburgo, culminará com a adoção da “Declaração de Joanesburgo” que inclui as metas acordadas pelos cinco países-membros do BRICS até ao final do ano.