Rádio Observador

Ginástica

Filipa Martins ambiciona ser finalista na Ginástica Artística em Glasgow

A ginasta portuguesa Filipa Martins quer ser finalista nos Campeonatos Europeus de Ginástica Artística Feminina em Glasgow, e contribuir para uma boa prestação do coletivo nacional.

ANDRE PICHETTE/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

A ginasta portuguesa Filipa Martins quer ser finalista nos Campeonatos Europeus de Ginástica Artística Feminina que esta quinta-feira começam em Glasgow, e contribuir para uma boa prestação do coletivo nacional. Concentrada nas provas de paralelas assimétricas e trave, a ginasta assume pretender chegar às fases finais, tendo em conta que “os treinos correram bem”, disse à agência Lusa na cidade escocesa.

A ginasta do Sport Clube do Porto, 37.ª no Rio2016, a melhor classificação na ginástica artística olímpica portuguesa, está ainda a recuperar de uma operação feita em janeiro ao tornozelo direito. Mesmo assim, em junho terminou na quarta posição a final de trave na Taça do Mundo de ginástica artística, disputada em Guimarães, depois de ter conquistado a prata nas paralelas assimétricas na mesma competição.

Apesar dos objetivos individuais e da ambição de ir aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, a ginasta de 22 anos está consciente do objetivo coletivo, que é o de somar pelo menos 147 pontos. A delegação de ginastas seniores inclui Mariana Marianito, do Lisboa Ginásio Clube, que vai competir em saltos, trave e solo, e que espera obter uma boa classificação para a equipa.

“Apoiamo-nos umas das outras, somos unidas, o que é importante”, vincou. Presente pela quarta vez em campeonatos europeus, Mariana Pitrez, do Acro Clube da Maia, vai disputar saltos, paralelas assimétricas e trave, enquanto que as estreantes Leonor Silva e Beatriz Dias concorrem em solo e em saltos, paralelas e solo, respetivamente.

Se Leonor Silva vê estes campeonatos como um degrau na ascensão a provas mundiais, já Beatriz Dias pensa em obter o estatuto de estudante atleta que lhe proporcione condições favoráveis de acesso à universidade, dentro de dois anos. “Gostava de ser pediatra”, confessou a ginasta de 17 anos.

A delegação portuguesa inclui ainda a júnior Beatriz Cardoso, de 15 anos, apurada em junho para os Jogos Olímpicos da Juventude 2018, que se irão realizar em outubro, em Buenos Aires, o que elevou as expectativas do Presidente da Federação de Ginástica de Portugal, João Paulo Rocha.

“É uma jovem que teve evolução assinalável nos últimos anos e espera-se que consiga algo de relevo. Se olharmos para a qualificação, podemos pensar que pode ir à final”, adiantou. O dirigente assume como objetivo repetir pelo menos o 16.º lugar na classificação por equipas conquistado em 2016 no Europeu de Ginástica Artística Feminina.

Os Campeonatos Europeus de Ginástica Artística Feminina decorrem entre esta quinta-feira e domingo no recinto SSE Hydro, enquanto que os Campeonatos Europeus de Ginástica Artística Masculina têm lugar ente 9 e 12 de agosto. Ambos fazem parte dos campeonatos da Europa de seis modalidades que decorrem em Glasgow entre esta quinta-feira e 12 de agosto, que além da ginástica inclui ciclismo, natação, remo, triatlo e golfe e nos quais participam, no total, 60 portugueses.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)