Um dia depois do envio da nota de culpa por parte da Comissão de Fiscalização que poderá levar à expulsão de Bruno de Carvalho de sócio do Sporting, o advogado do antigo presidente destituído em Assembleia Geral, José Preto, criticou a atuação do órgão nomeado por Jaime Marta Soares no seguimento da queda por perda de quórum do Conselho Fiscal e Disciplinar, avançando ainda que o líder da Mesa da Assembleia Geral do clube tem uma outra ata da reunião magna de 23 de junho.

“Os poderes disciplinares do Conselho Fiscal e Disciplinar podem exercer-se sobre membros da Direção, individualmente considerados, mas só por eventuais condutas que se não prendam com o exercício do cargo diretivo, sendo em todo o caso certo que os comissários de Jaime Marta Soares não são o conselho e este, tal como Jaime Marta Soares acabou por entender relativamente a si próprio, deveria ter-se mantido em funções até à substituição. As minutas dos comissários de Jaime Marta Soares violam claramente os estatutos na pretensão da existência de competências disciplinares sobre a Direção enquanto tal, competências a que não há lugar, estando o Conselho Diretivo pela prática de atos atinentes ao desempenho de funções, apenas submetido ao juízo e deliberação regulares da assembleia geral, regularmente reunida”, defendeu em comunicado.

“A Assembleia Geral de dia 23 de junho, por exemplo, não integra a regularidade necessária, também porque apresenta versão de ata com falta de elementos fundamentais, enquanto – segundo a comissária Rita Garcia Pereira – guarda Jaime Marta Soares para si uma outra versão que não quer exibir ao tribunal (e a situação gerada por tão inesperadas declarações é de tal ordem que o programa nem está online, como costuma ocorrer, mas a afirmação que foi ouvida e gravada será encaminhada para o Ministério Público e exposta ao tribunal dos autos da impugnação correspondente)”, acrescentou José Preto.

Já Bruno de Carvalho, apesar de ter visto o desejo de avançar nas eleições de 8 de setembro e de ter agora uma nova suspensão de associado enquanto decorre a avaliação de mais uma participação disciplinar, continua a percorrer o País com algumas sessões de esclarecimento, passando este fim de semana no Algarve (Tavira, Faro e Portimão). Em paralelo, o movimento que lidera, “Leais ao Sporting” passou a ter a partir desta sexta-feira um número de telefone através do qual é possível fazer perguntas e ter “uma sessão de esclarecimento personalizada” via Whatsapp. “Mais do que qualquer outra candidatura temos visitado núcleos por todo o País. Contudo, ambicionamos dar-vos ainda mais e queremos chegar a mais leões e leoas através do meio digital”, diz.