Rádio Observador

Comissão Europeia

Alemanha adianta-se na corrida à sucessão de Juncker: democrata-cristão Manfred Weber é o primeiro candidato

O alemão Manfred Weber, líder parlamentar do Partido Popular Europeu, é o primeiro candidato à sucessão de Jean-Claude Juncker na presidência da Comissão Europeia.

Manfred Weber tem 46 anos e é o líder parlamentar mais novo do Parlamento Europeu

AFP/Getty Images

A Alemanha deu o primeiro passo na corrida à sucessão de Jean-Claude Juncker na presidência da Comissão Europeia. Manfred Weber, o líder parlamentar do Partido Popular Europeu (PPE), oficializou esta quarta-feira em Bruxelas a sua intenção de ser o cabeça de lista do partido na batalha pelos cargos europeus que vai começar depois das eleições europeias de maio de 2019. Em jogo, para além da presidência da Comissão Europeia, está ainda a liderança do Banco Central Europeu, do Conselho Europeu e do Parlamento Europeu.

O eurodeputado alemão conta receber entretanto o apoio do PPE – que reúne em novembro para eleger o cabeça de cartaz numa espécie de eleições primárias. Oficialmente, o processo começa esta quinta-feira e espera-se que pelo menos outros dois nomes dentro do partido concorram com Manfred Weber: Alexander Stubbs, o ex-primeiro-ministro finlandês, e o francês Michel Barnier, o negociador-chefe da União Europeia para o Brexit. Weber conta já com o apoio do próprio partido na Alemanha, os democratas-cristãos da CSU, e espera alcançar na próxima segunda-feira a aprovação da CDU da chanceler Angela Merkel.

Apesar de importante ou até quase crucial, o apoio de Merkel pode também ser uma contrariedade com que Manfred Weber terá de saber jogar. O respaldo da chanceler será com certeza importante nas primárias do PPE, devido ao peso de Merkel dentro do grupo parlamentar europeu, mas poderá tornar-se um carimbo que não agradará à ala mais dura do partido, liderada pelo húngaro Viktor Orbán, nem ao restante parlamento europeu, principalmente aos países do sul da Europa, mais castigados pela austeridade dos últimos anos.

A seu favor, Manfred Weber tem a experiência de liderar aquele que é o principal grupo parlamentar europeu há já quatro anos e ter, durante esse tempo, conseguido coordenar as mais liberais delegações escandinavas com os mais conservadores países de leste. Como contrariedade, o eurodeputado alemão tem o facto de não ter desempenhado qualquer poder executivo no próprio país: algo que, embora não seja uma regra, se verifica na presidência da Comissão Europeia desde 1999, com a eleição de Romano Prodi, Durão Barroso e Jean-Claude Juncker. O finlandês Alexander Stubbs, por exemplo, cumpriria esse requisito.

Manfred Weber tem 46 anos e é o líder parlamentar do PPE desde junho de 2014. Em 2003, com 29 anos, tornou-se o deputado regional mais novo a ser eleito no estado alemão da Baviera e é eurodeputado desde 2004. Atualmente, é o líder parlamentar mais novo do Parlamento Europeu e também o mais novo a alguma vez liderar o grupo parlamentar do PPE.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mfernandes@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)