Quatro portugueses foram premiados esta terça-feira em Dublin na 30.ª edição do concurso para Jovens Cientistas da União Europeia (UE), tendo um ficado em segundo lugar da prova geral, divulgou a Comissão Europeia.

Segundo um comunicado do executivo comunitário, Francisco Miguel Araújo (17 anos), conseguiu o segundo lugar da prova geral e o prémio de honra do concurso com um projeto no domínio da Matemática, indo receber um montante de cinco mil euros e uma entrada para assistir à cerimónia dos Prémios Nobel 2018. Um grupo composto por João Maria Pinto Leite, Mário Ribeiro e Catarina Brandão, (todos com 18 anos), conquistaram o Prémio CarGill com um projeto na área do Ambiente.

Os jovens portugueses integram o universo de 135 estudantes, com idades entre os 14 e 20 anos, provenientes de 38 países que apresentaram 88 projetos de diversos campos científicos. Os vencedores partilham, no total, 57 mil euros em prémios monetários e outras recompensas como visitas de estudo aos melhores centros científicos por todo o mundo.

“Felicito os vencedores pela qualidade dos projetos que apresentaram. Fico muito animado de ver tanto talento nestes jovens cientistas e inovadores”, disse o comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, citado no comunicado.

O concurso para Jovens Cientistas da UE foi lançado em 1989 pela Comissão Europeia para encorajar a cooperação e permitir aos concorrentes o contacto com investigadores.