O Governo russo afirmou esta quarta-feira que frustrou várias tentativas de ataques com ‘drones’ durante o Campeonato Mundial de Futebol deste ano.

Alexander Bortnikov, chefe do serviço de segurança federal da Rússia, afirmou que estes serviços “tomaram medidas para detetar e frustrar tentativas de terroristas que usam ‘drones’ durante eventos políticos ou desportivos, inclusive durante o Campeonato Mundial”.

A Rússia usou milhares de agentes da polícia e tecnologias de vigilância de última geração para proteção durante os eventos do Campeonato Mundial de Futebol, de 14 de junho a 15 de julho deste ano.

No entanto, quatro membros do grupo contestatário Pussy Riot conseguiram invadir o campo durante a final do Mundial de Futebol, vestindo uniformes de polícia.

Em abril, o governo russo já tinha afirmado que adeptos ‘extremistas’ e nacionalistas planearam ataques durante os eventos do Mundial na cidade de Samara, e que foram impedidos pelos serviços de segurança locais.