Das propostas dos criadores para o circo de vaidades, não faltam apontamentos mediáticos à margem dos elaborados figurinos em mais uma semana de alta-costura, que arrancou esta segunda-feira em Paris e se prolonga até quinta-feira, dia 24 de janeiro. Antonio Grimaldi não foi de modas e atreveu-se a convocar a atriz Asia Argento para o seu desfile. Uma decisão no mínimo controversa, e provocadora quanto baste, não tivesse Asia envergado umas inocentes asas brancas poucos meses depois de uma acentuada descida ao inferno.

Do pesadelo para a fábrica de sonhos da moda, a todo o gás ao longo destes dias, com os desfiles da coleção haut couture primavera-verão 2019, produto de um meticuloso labor nos estúdios e oficinas a braços com os atrasos nas entregas e outros percalços (é que os Coletes Amarelos, que fazem da rua o seu palco, também se inscrevem na temporada).

A diretora criativa Maria Grazia Chiuri armou a fabulosa tenda da Dior no Museu Rodin e o resultado foi um vibrante circo, com direito a números de equilibrismo e demonstrações de força, enquanto mulheres se encavalitavam em outras mulheres, para ver outras tantas a desfilar, numa parada para mais tarde recordar.

Já esta terça-feira, a Chanel ocupou o Grand Palais para mais um festim de silhuetas icónicas, com a atriz Tilda Swinton e a ex-top model Stella Tenant na disputada front row. E se lá fora cai a neve, as temperaturas convidativas do Mediterrâneo sorriram no Grand Palais, onde se recriou uma charmosa vila na Toscana — nem faltou uma proposta para a noiva disposta a terminar uma boda com um mergulho na piscina. Ausente esteve, mais uma vez, um “muito cansado” designer Karl Lagerfeld, que enviou a diretora criativa Virginie Viard para recolher os aplausos e distribuir saudações pela assistência.

Se a ficção científica se intrometeu nas propostas da designer holandesa Iris Van Herpen, Giambattista Valli ousou no volume e na cor, dos micro vestidos de cocktail aos pormenores oversize. Já Bertrand Guyon manteve-se fiel às influências astrológicas e florais que marcaram o espírito da casa Schiaparelli, enquanto o jovem August Getty Atelier, um favorito de celebridades como Kim Kardashian ou Miley Cyrus, se instalou no Hotel Ritz.

As impactantes criações seguem o seu caminho durante os próximos dois dias. Giorgio Armani Privé, Valentino, Victor&Rolf, Maison Margiela e Balmain, são algumas das criações mais aguardadas na capital da moda.