Jorge Jesus, treinador português que trocou este verão o Sporting pelo Al Hilal, terá sido despedido do clube saudita este sábado, avança a TVI24. Nenhuma das partes confirmou a rescisão do vínculo contratual e o próprio líder do Campeonato fez questão de dizer que a equipa prepara o jogo deste domingo frente ao Al Fayha “com Jorge Jesus”. Também Octávio Machado, ex-diretor de futebol dos leões que trabalhou diretamente com o técnico em Alvalade, negou essa possibilidade de saída. “Ele ri-se das notícias”, argumentou ao Record o também antigo treinador de Sporting e FC Porto, agora comentador. Já a imprensa local (Akhbaar24) avança – mais uma vez – com o nome do croata Zoran Mamic (do Al Ain) como possível sucessor de Jesus.

Depois de ter sido repetidamente falado como possibilidade para suceder a Rui Vitória em duas ocasiões, após a derrota do Benfica em Munique frente ao Bayern no final de novembro e depois do desaire em Portimão que levou mesmo à saída do técnico rendido por Bruno Lage, Jesus poderia tornar-se um treinador livre, confirmando-se esse cenário de saída levantado. No entanto, até o presidente do clube saudita, o príncipe Mohammed bin Faisal, falou em “tentativas de abalar a equipa antes de cada jogo”. “A equipa está estável e espera uma partida importante liderada pelo treinador Jesus”, escreveu no Twitter.

Jesus, que entretanto já perdeu também Raul José e Miguel Quaresma na sua equipa técnica (ambos devem reforçar a estrutura do futebol do Sporting em breve, entre coordenação técnico e do scouting), teve um arranque vitorioso na primeira experiência no estrangeiro, com um total de 13 triunfos em provas oficiais a abrir entre Campeonato, Liga dos Campeões Asiática e Supertaça, frente ao Al Ittihad, no único título conquistado na Arábia Saudita. No final de novembro, o português consentiu o primeiro empate na Liga frente ao Al-Faisaly no período de descontos, começando aí um período mais intermitente de resultados.

Jorge Jesus leva o Al Hilal à conquista da Supertaça saudita

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nos últimos 11 encontros oficiais, o Al Hilal somou seis vitórias, quatro empates e uma derrota, a única até ao momento, na receção ao Al-Hazm. Com isso, a vantagem na liderança do Campeonato para o Al Nassr agora de Rui Vitória ficou reduzida a três pontos, num fim de semana em que o líder joga fora com o Al Fayha, num encontro marcado para este domingo.

No entanto, não terá sido apenas pelos resultados que a relação entre o Al Hilal e Jorge Jesus chegou a um ponto menor proximidade: o treinador português terá recusado em duas ocasiões prolongar o contrato com os sauditas, até com melhores condições do que aquelas que tem hoje, por entender que o seu futuro a breve prazo passava por um regresso a Portugal. Essa será a principal razão para esse afastamento: o clube quer garantir o técnico pelo menos até à final da Liga dos Campeões Asiática (o grande objetivo da temporada), o português continua sem responder a essa possibilidade de permanência.