A gripe baixou de intensidade e encontra-se em tendência decrescente, de acordo com o Boletim de Vigilância Epidemiológica divulgado esta quinta-feira e correspondente à semana passada.

A taxa de incidência de síndroma gripal foi de 40,9 por 100.000 habitantes, indica o documento divulgado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.

Na semana 6 (4 a 10 de fevereiro) foram predominantemente detetados em circulação os vírus da gripe dos subtipos A(H1), pdm 09 e A (H3)”, lê-se no boletim.

Os vírus do tipo B foram detetados “esporadicamente e em número reduzido”, desde o início da época de vigilância.

Foram reportados 17 casos de gripe pelas 24 unidades de cuidados intensivos que enviaram informação.

Na semana anterior (5), a maioria dos países reportou “atividade gripal baixa-moderada, com tendência crescente”.

Em Portugal, estimava-se já uma taxa de incidência de 40,9 por cada 100.00 habitantes, em tendência decrescente.