Rádio Observador

Benfica

Vieira anuncia nova geração de Casas do Benfica e aposta na formação das modalidades

198

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, anunciou uma nova geração das casas 'encarnadas', com a primeira a ser lançada em Santarém, realçando também a aposta na formação das modalidades.

A aposta na formação tornou-se uma prioridade para o Benfica, garante o presidente do clube

TIAGO PETINGA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, anunciou esta quinta-feira uma nova geração das casas ‘encarnadas’, com a primeira a ser lançada em Santarém, realçando também a aposta na formação das modalidades.

O líder máximo das ‘águias’, que discursava durante a gala ‘Cosme Damião’, que comemora o 115.º aniversário do Benfica, destacou a aposta em novas infraestruturas e obras de alargamento do Caixa Futebol Campus, no Seixal.

Estas obras serão em breve anunciadas publicamente. Estamos num processo de aquisição de novos terrenos para expandir ainda mais a nossa Caixa forte do Seixal”, afirmou.

Nesse sentido, a aposta na formação tornou-se uma prioridade para o Benfica. Vieira relembrou os talentos que estão a surgir agora no futebol, motivo pelo qual está a olhar para outros setores, nomeadamente no lançamento de novas equipas femininas no futebol, andebol e voleibol.

“Aposta na formação é algo que se pretende transversal a todas as modalidades, constituindo uma marca de identidade de toda a estratégia global definida para o clube. Dos projetos previstos para o futuro, gostaria também de realçar o novo centro de alto rendimento previsto para Oeiras, a construção do novo colégio internacional e do novo Hotel Benfica”, relembrou.

Com a recente passagem do Estádio da Luz e da BTV (canal de televisão afeto ao Benfica) para o clube, Vieira diz cumprir assim uma promessa eleitoral.

Esta decisão foi tomada em unanimidade em recente assembleia-geral da SAD e cumpre uma das promessas que desde a primeira hora fiz aos benfiquistas. Restituir o Benfica aos benfiquistas e poder dizer que hoje sim: o Benfica é nosso! O património do Benfica é 100% dos seus sócios”, sublinhou.

Nesse sentido, o próximo passo a dar visa aproximar ainda mais os benfiquistas do clube, independentemente do local onde se encontrem.

“Merece também especial realce o muito meritório trabalho de ampliação e modernização que tem sido realizado pelas nossas Casas do Benfica. Este ano lançará uma nova geração de Casas do Benfica 2.0. A primeira Casa será lançada em Santarém. Estas novas Casas conciliam ainda mais a componente desportiva e social, reforçando muito a oferta de serviços e a integração junto das comunidades locais”, asseverou.

A liderar a I Liga, em igualdade com o campeão em título FC Porto, ambos com 63 pontos, Vieira aproveitou o momento para pedir ainda mais união entre os adeptos e sócios, com o intuito de criar “uma onda vermelha”, num momento em que, afirma, a equipa está “brilhantemente dirigida por Bruno Lage, distingue pela qualidade das exibições e pela entrega que é apanágio do Benfica”.

“Faltam oito finais, que devemos encarar com humildade, confiança e ambição. Deixo aqui o apelo a todos os benfiquistas, para continuarmos com esta verdadeira ‘Onda Vermelha’ que atravessa o país e junto das comunidades portuguesas além-fronteiras. Nós acreditamos e estamos confiantes”, concluiu.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)