Ver ao vivo o backstage de uma banda ou acompanhar três dias da vida de um realizador são algumas das propostas do Zero Box Lodge, um hotel que foi inaugurado no Porto, no final de novembro, e que agora abre as portas à cultura e à cidade.

Na Rua do Ateneu Comercial do Porto, na baixa portuense, o edifício do recente hotel começou por acolher a fábrica da camisaria Confiança, depois foi sede de três bancos diferentes e ainda hoje mantém um cofre. O edifício foi requalificado para receber os hóspedes, os visitantes e os clientes do bar Big Bad Bank e do restaurante O Carniceiro, criação do chefe de cozinha Hugo Dias de Castro.

O Zero Box Lodge é um projeto da autoria da Mainside, a mesma empresa responsável pela criação da Lx Factory, Pensão Amor, Casa de Pasto e Rio Maravilha, em Lisboa. O hotel é o primeiro projeto no Porto, e também a primeira aventura da Mainside no setor hoteleiro.

Uma das 78 cápsulas de madeira onde ficam hospedados os clientes do Zero Box Lodge, no Porto.

O espaço está pensado para receber os hóspedes em 78 quartos. Ou melhor, 78 caixas. O modelo foi inspirado nas antigas cápsulas de madeira construídas nas casas dos países nórdicos para isolar o frio, bem como no minimalismo da cultura japonesa. O objetivo: usar o conforto do quarto só mesmo para dormir e convidar os clientes a desfrutar das outras zonas do hotel durante a estadia. A ideia surgiu pelo reaproveitamento do espaço e pelo facto de o prédio só ter cinco janelas para a rua.

O Zero Box Lodge tem outros argumentos para apresentar. Desde logo, o Free Room, um quarto de vidro inserido no alojamento, mesmo em frente à receção. É mais ou menos uma réplica dos quartos em caixas de madeira, mas em vidro. Além da novidade, que é ficar alojado entre quatro paredes de vidro, o Free Room tem outra vertente inovadora. Quem quiser pode lá dormir sem pagar, mas, para usufruir dessa vantagem, tem de aceitar ser observado por quem passa e apresentar um projeto artístico ou uma ideia fora do comum que desperte a curiosidade para o público que visita o espaço.

O Free Room, o quarto de vidro do Zero Box Lodge.

É no Free Room que se vai instalar o realizador Miguel Gonçalves Mendes, a partir desta sexta-feira, e até domingo, de 5 a 7 de abril. O cineasta que realizou filmes como “José e Pilar” e o “Labirinto da Saudade” promove o projeto de crowdfunding para o seu mais recente filme ainda em execução, “O Sentido da Vida”, e promete interação com o público ao longo dos três dias, convidando quem o for ver através do vidro a participar no financiamento, por exemplo, vendendo respostas a perguntas por 1 euro.

O destaque desta experiência no quarto envidraçado será a visualização em primeira mão dos primeiros 20 minutos do documentário que ainda está em processo de produção, “O Sentido da Vida”, com a presença de Valter Hugo Mãe. O escritor é um dos protagonistas do novo filme. Como convidados, Miguel Gonçalves Mendes terá ainda a realizadora Regina Pessoa e Pilar del Rio, jornalista, escritora e viúva de José Saramago, com quem o cineasta trabalhou em projetos anteriores. Pilar estará presente através de vídeo por Skype, tal como a mãe do realizador.

Interior do cofre mantido no Zero Box Lodge forrado com uma réplica dos azulejos da Capela das Almas.

O Big Bad Bank é outro dos motivos de interesse do Zero Box Lodge. O bar de cocktails está inserido no mesmo espaço de um cofre, que guarda notas de zero dólares, cofre que pertenceu aos bancos antigamente instalados no edifício. A caixa forte é forrada com um tapete, que consiste numa réplica dos azulejos da Capela das Almas, situada na Rua de Santa Catarina. Esta quinta-feira, 4 de abril, o Big Bad Bank recebe os Capitão Fausto. A banda está no Porto para tocar na Casa da Música, e a afterparty já tem local marcado. É no Zero Box Lodge, entre o cofre e o quarto de vidro. A seguir ao concerto de apresentação de A Invenção do Dia Claro, o quarto e mais recente álbum da banda, os Capitão Fausto vão dar música aos visitantes do hotel, do bar e do restaurante, com um DJ set. A zona de backstage? Terá menos privacidade do que habitualmente, já que os bastidores dos músicos serão no Free Room do Zero Box Lodge.