A startup portuguesa Barkyn angariou 1,7 milhões de euros numa ronda de investimento liderada pela Indico Capital Partners, que lançou o primeiro fundo de capital de risco independente e privado em Portugal. Com este financiamento, a empresa fundada por André Jordão vai poder acelerar o desenvolvimento de novos produtos e expandir para novas geografias europeias. Atualmente, a startup opera em Portugal, Espanha e Itália.

“O mercado dos animais de estimação está a crescer exponencialmente a nível global e é, atualmente, um dos com maior crescimento em termos de bens de consumo online. As pessoas estão a passar mais tempo e a gastar mais dinheiro com os seus animais de estimação, que são considerados membros da família. Mais do que construir algo inovador no fragmentado mercado dos animais de estimação, estamos a construir o futuro do e-commerce com uma personalização e conveniência extremas”, explica o fundador e presidente executivo André Jordão em comunicado.

A Barkyn é um serviço de subscrição online para animais de estimação. Através do pagamento de uma quantia, os clientes recebem um pack mensal com ração, snacks, brinquedos personalizados e o serviço inclui ainda uma veterinária online. Foi uma das oito startups selecionadas pela Google para o seu programa de crescimento, que decorreu no ano passado em Madrid. Entrega mais de 40 toneladas de ração por mês.

https://observador.pt/videos/o-meu-fracasso-antes-do-meu-sucesso/barkyn-nao-ha-startup-que-falhe-que-nao-seja-por-responsabilidade-da-equipa/

A ronda de investimento de 1,7 milhões de euros foi liderada pela Indico e contou com a participação da All Iron Ventures e dos business angels Shilling Capital Partners e 7 Graus. Stephan Morais, diretor-geral da Indico, salienta que “o modelo de negócio da Barkyn é robusto, com margens interessantes num negócio tipicamente de margens reduzidas, o que demonstra o excelente historial e a determinação dos empreendedores”.

O Indico Capital Partners VC I, no valor de 46 milhões de euros, é o primeiro fundo de capital de risco nacional, independente e privado, focado em investir nas fases iniciais de startups tecnológicas. A equipa de gestão é composta por Stephan Morais, ex-administrador executivo da Caixa Capital, Ricardo Torgal, ex-gestor de investimentos na Caixa Capital, e por Cristina Fonseca, cofundadora e acionista da Talkdesk.