A zona euro está em risco de ter uma recessão económica nos próximos meses, confirma o indicador avançado da Sentix, que surpreendeu os analistas pela negativa e, na Alemanha, caiu para o nível mais baixo desde 2010. A dependência da Alemanha da exportação está a ser uma fonte de vulnerabilidade, num contexto de “guerra comercial” entre os EUA e a China e, de um modo geral, de medidas tendencialmente protecionistas aprovadas em várias partes do mundo.

O indicador Sentix, que é elaborado a partir de sondagens junto de investidores e empresários, sinaliza que “uma recessão na economia da zona euro parece estar ao virar da esquina”. “Parecem ter evaporado as esperanças de que a fraqueza registada na viragem de 2018 para 2019 seria transitória”, escrevem os autores do relatório citado pela Bloomberg, acrescentando que “ainda que as causas do problema sejam fáceis de identificar, não parece ser uma situação fácil de resolver, já que as frentes políticas criam um desafio cada vez maior”.

O indicador Sentix para a zona euro caiu para terreno negativo, baixando em junho para -3,3 pontos, contra os 5,3 pontos do mês anterior e muito abaixo do registo de 2,5 pontos que os analistas previam, em média, para este indicador. Na Alemanha, decisiva para a evolução deste índice, o indicador de confiança dos investidores derrapou de 7,9 pontos para um valor negativo: -0,7 pontos. É o registo mais fraco desde março de 2010, meses antes do início da crise da dívida europeia com o resgate à Grécia.

“O ressurgimento do confronto comercial entre os EUA e a China está a ter um impacto considerável na economia da zona euro”, escrevem os analistas responsáveis pelo estudo, liderados por Manfred Huebner.

Oficialmente, para já, as autoridades continuam um pouco mais otimistas: o banco central alemão cortou drasticamente as previsões de crescimento para a economia alemã em 2019 — ainda assim, para um valor na região dos 0,6%. Mas, no terreno, os dados sugerem que mesmo essa previsão poderá revelar-se demasiado otimista, incluindo a queda da produção industrial alemã para o valor mais baixo em quase quatro anos.

O relatório critica Donald Trump pelo seu discurso protecionista — na opinião dos economistas que elaboram o Sentix, Trump “não está a compreender totalmente como está a dar um tiro no próprio pé”. O indicador Sentix para a confiança nos EUA caiu de 17,7 pontos para 6,5 pontos, uma verdadeira “travagem de emergência”, lamentam os responsáveis pelo relatório.