Rádio Observador

Futebol

É feriado mas há mercado: Navas e Bruma podem chegar a Portugal enquanto se espera por Félix em Espanha

Enquanto não há confirmação oficial da mudança de João Félix para o Atl. Madrid, clubes nacionais mexem no mercado e com nomes sonantes: Navas "colocado" no Benfica, FC Porto faz proposta por Bruma.

Bruma, internacional português formado no Sporting, pode voltar ao futebol português via FC Porto

AFP/Getty Images

Mais um dia, mais 24 horas, mais nenhuma novidade pelo menos no segredo menos bem guardado do mundo: a transferência de João Félix para o Atl. Madrid,continua sem oficialização de nenhuma das partes e o próprio Benfica, que já comentou a esse propósito a existência de negociações ou de uma alegada comissão de 30% para o empresário Jorge Mendes, mantém-se fiel ao discurso de que o jogador tem uma cláusula de rescisão e que para a saída do avançado é necessário que alguém pague esses 120 milhões de euros contratualizados. No entanto, tudo está preso por um pequeno “pormenor”.

Depois de ter disputado a Final Four da Liga das Nações, o jogador de 19 anos esteve alguns dias de férias em Ibiza com amigos e deslocou-se a Madrid, onde terá chegado entre domingo e segunda-feira. As primeiras imagens na capital espanhola foram apanhadas pelo programa televisivo “El Chiringuito”, que se cruzou com Félix à saída de um restaurante onde estava também Jorge Mendes. Entretanto, a imprensa espanhola adiantou já que o jogador esteve no Wanda Metropolitano, fez os habituais exames médicos, terá até feito imagens promocionais que entrarão nas redes sociais dos colchoneros na altura do anúncio oficial da contratação e voltou a entrar de férias por mais alguns dias, antes da apresentação oficial.

O que prende então o anúncio? A contratação de qualquer jogador pelo valor da cláusula de rescisão pressupõe que o clube comprador apresente de imediato o valor contratualizado, algo que no limite poderá acontecer apenas no início de julho, altura em que o Atl. Madrid receberá esse valor exato de 120 milhões de euros pela saída de Antoine Griezmann (tudo aponta para que seja para o Barcelona) – e que não poderá ser antes porque, até 30 de junho, essa cláusula é de 200 e não 120 milhões. Certo é que os colchoneros não param e, preparando a mais do que provável saída de Rodri (também pela cláusula, de 70 milhões), anunciaram esta quinta-feira a contratação de Marcos Llorente, jovem médio do Real Madrid que chegou a ser titular esta temporada, por 30 milhões de euros mais dez mediante obtenção de determinados objetivos desportivos.

Apesar desse compasso de espera, que “prende” também o anúncio do avançado Raúl de Tomás, do Real Madrid mas que esteve nos últimos dois anos emprestado ao Rayo Vallecano, para o Benfica, existem outras movimentações no mercado nacional a nível de entradas não só para os encarnados mas também para o FC Porto e para o Sporting.

Segundo a revista Don Balón, os campeões nacionais terão ganho a corrida pelo guarda-redes costa-riquenho Keylor Navas, tricampeão europeu pelo Real Madrid que está de saída do Santiago Bernabéu e que chegou a ser apontado ao FC Porto. Em paralelo, a publicação diz também que existirá a possibilidade de Vlachodimos rumar ao Campeonato alemão, o que terá feito com que o clube tentasse inicialmente perceber as condições para assegurar o holandês Cillessen, do Barcelona.

No FC Porto, o nome em destaque do dia é o internacional Bruma, do Red Bull Leipzig. Depois da informação inicial da revista Kicker, que dava conta do interesse dos dragões no extremo, o empresário do jogador, Cátio Baldé, confirmou à SportTV uma proposta nesse sentido. “O Spartak Moscovo apresentou proposta e depois surgiram PSV e FC Porto, que também apresentou uma proposta”, admitiu, sem falar num outro conjunto que poderá estar a seguir o extremo: o Galatasaray. Na véspera, e de uma forma pouco comum, o enfoque esteve em Zé Luís, avançado do Spartak pretendido pelos azuis e brancos.

“O Zé Luís, como outro jogadores, foram pedidos por mim à Direção com o intuito de reforçar o plantel do FC Porto e sermos a equipa competitiva que fomos nestes últimos dois anos, para dar continuidade ao que temos feito. Faz parte de um conjunto de jogadores que falei com a Direção com o intuito de reforçar o FC Porto para sermos uma equipa que acho que tem de ser competitiva”, admitiu Sérgio Conceição ao telefone no Porto Canal, aproveitando para desmentir qualquer tipo de fricção com a SAD azul e branca. “O Sérgio disse desde a primeira hora que gostava de ter Zé Luís e estamos a negociar. Quem escolhe os jogadores no FC Porto é o treinador, seja ele qual for. É por isso que já gramámos ‘Adriáns López’, que estiveram cá a ganhar uma fortuna, porque fiz a vontade ao treinador [Lopetegui]”, confirmou da mesma forma Pinto da Costa.

Por fim, no Sporting, Rosier é uma contratação praticamente garantida. O jovem lateral francês do Dijon passou os últimos dois dias em Lisboa, fez exames médicos na manhã desta quarta-feira e restam apenas acertar alguns detalhes entre clubes para que exista o anúncio oficial, previsto para as próximas horas ou, no limite, segunda-feira. No negócio deverá também entrar Mama Baldé, jogador que na última temporada esteve cedido ao Desp. Aves, não se sabendo ainda de que forma. Eduardo, médio brasileiro do Belenenses SAD, é outro dos jogadores que serão anunciados em breve pelos leões, que para a próxima época garantiram as aquisições de Luís Neto (ex-Zenit) e Vietto (ex-Atl. Madrid, que esteve cedido ao Fulham).

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)