O vice-presidente do Grupo Volkswagen para os EUA, Reinhard Fischer, levantou uma ponta do véu que cobre a estratégia do grupo alemão para os próximos anos. Segundo ele, o conglomerado germânico está a realizar imensos investimentos para promover e produzir os melhores veículos eléctricos do mercado. Mas os modelos a bateria só deverão ‘vender que nem pãezinhos quentes’ quando o seu preço for similar ao praticado pelas versões equivalentes a gasolina.

Durante o Car Management Briefing Seminars, realizado no Michigan (EUA), o responsável da marca germânica defendeu que será a produção em massa que irá tornar os preços mais acessíveis, com o objectivo de atingir a paridade de preços entre os veículos locomovidos por motores eléctricos e os concorrentes a gasolina.

Depois de ultrapassado o medo pelos novos conceitos, que também afasta muitos potenciais clientes de veículos a bateria, muitos condutores vão aperceber-se que os eléctricos são o melhor para as suas necessidades, assim que o preço for equivalente”, afirmou Reinhard Fischer.

Segundo ele, o argumento de venda mais importante é mesmo o preço, com o seu grupo a estar confiante que “quando o volume de produção evoluir das poucas centenas de milhar de veículos eléctricos por ano, para os 2 ou 3 milhões que a VW pretende fabricar em 2025, os preços vão igualar os das propostas a gasolina”.

Entretanto, Reinhard Fischer aproveitou para realçar que os eléctricos oferecem, como vantagem, um custo de utilização que ronda os 50% face aos concorrentes a gasolina.