Os chefes da equipa de urgência e especialistas de Medicina Interna do Hospital Garcia de Orta, em Almada, pediram ajuda à Ordem dos Médicos por não conseguirem garantir a segurança no tratamento dos doentes, avança a SIC Notícias. O pedido foi feito através de uma carta, onde os médicos pedem a intervenção da ordem e a emissão de um parecer e mediação para melhorar a prestação de cuidados de urgência.

Nesta carta, acrescenta a SIC Notícias, as equipas indicam ainda que apesar de já ter sido apresentada uma demissão coletiva de chefes de equipa de urgência e de não haver disponibilidade para fazerem mais horas extra, “não houve sinais de recuo nem de melhoria”.

A informação surge num mês em que a urgência pediátrica deste hospital já teve de encerrar quatro vezes devido à falta de médicos pediatras para garantir as escalas destes dias. O presidente do Conselho de Administração do Garcia de Orta tinha adiantado na semana passada à agência Lusa que o hospital já fez acordos com outros hospitais e está a tentar estabelecer “uma parceira” com a União das Misericórdias Portuguesas para colmatar a falta de pediatras.

(Em atualização)