O sucesso de vendas era mais ou menos esperado, só faltava uma noção exata do toque de Midas para confirmar as previsões. Alguns meses depois dessa edição de setembro da British Vogue, que contou com a edição da duquesa de Sussex, a histórica publicação revelou esta sexta-feira que aquele número foi não só o mais vendido da década como aquele que voou mais rapidamente das bancas em 104 anos de vida da Vogue, apesar de não terem sido divulgados números concretos.

No seu Instagram, a Vogue partilha a marca alcançada com a mediático edição inspirada em #ForcesForChange, um leque de figuras femininas inspiradoras, segundo a escolha pessoal de Meghan Markle, que na imagem e no vídeo surge acompanhada pelo diretor da revista, Edward Enninful. Markle recorda como o processo de colaboração arrancou em janeiro do ano passado e como a divulgação do trabalho realizado a favor da Smart Works foi um dos eixos deste encontro. Enninful, por sua vez, lembra como foi a própria duquesa que lhe enviou uma mensagem nesse mês, para que a ajudasse a divulgar o trabalho da associação. O diretor evoca ainda a sua deslocação ao palácio de Kensington, para um chá com a duquesa, que desde logo pediu para ser tratada por Meghan. O vídeo de pouco mais de dois minutos termina com Meghan e Edward a simularem chamadas telefónicas para cada uma das protagonistas, anunciando que foram escolhidas.

Meghan Markle e o diretor da British Vogue, Edward Enninful © Vogue

Foi ainda em julho de 2019 que se ficou a saber que a mulher do príncipe Harry assumiria o papel de editora convidada, intervindo naquela que é a edição mais aguardada do ano, o célebre september issue — é também desde logo a mais popular no que toca a vendas, não sendo de todo uma novidade que se destaque no conjunto dos restantes meses. Claro que se antecipava que a fasquia subisse ainda mais face a este novo e hiper mediático membro temporário na equipa. De resto, o envolvimento da duquesa assumiu-se desde logo como um dado inédito no percurso da própria revista de moda

A capa da já recordista Vogue com assinatura de Markle © DR

O número, dedicado a várias personalidades cujo trabalho tem tido um impacto positivo no mundo, tinha na capa 15 mulheres, entre as quais a ativista Greta Thunberg, Jane Fonda e Salma Hayek. Um 16º retângulo incluía um espelho, para que a pessoa que segurasse a revista pudesse ver o seu próprio reflexo.