Para a principal claque do Vitória de Guimarães, White Angels, os adeptos vimaranenses que este domingo imitaram sons de macaco na direção do avançado do FC Porto, Moussa Marega, não foram racistas. Racistas são, entende a claque do Vitória de Guimarães, o futebolista do FC Porto e o treinador do clube, Sérgio Conceição.

A posição foi defendida pelo grupo organizado de adeptos do Vitória de Guimarães na sua conta oficial de Facebook. Aí, o grupo imputa à comunicação social a responsabilidade pelo surgimento da ideia de que os “ultras” vimaranenses que dirigiram cânticos de teor racista para Marega são efetivamente racistas.

Os White Angels lançam ainda um desafio às entidades competentes por decidir sanções — “venham de lá as multas e as interdições. Venham de lá fazer de nós exemplo… único” — e reiteram que os cânticos dirigidos a Marega não foram mais racistas do que a atitude do avançado face aos adeptos da casa, ao longo da partida. Segundo os White Angels, os membros da claque foram “insultados por um preto” e o racismo não pode “só existir quando nós o insultamos…”.

Esta foi feita, como sempre, por brancos e pretos.Foi feita com o amor que temos pelo nosso Vitória.Um amor "racista"…

Posted by White Angels – Oficial on Sunday, February 16, 2020

O jogador estava pegado com os adeptos da casa desde o início da partida, mas após ouvir sons a imitar macacos no estádio Dom Afonso Henriques, na partida que opunha Vitória de Guimarães ao FC Porto, decidiu abandonar o terreno de jogo.

Estaremos sempre juntos do clube do nosso coração, por muito que andem aí ‘experiências racistas’ para nos afastar. Parabéns à máquina de comunicação social que hoje só viu ‘racismo’ contra um jogador e não viu o ‘racismo’ desse mesmo jogador”, aponta a claque.

A claque do Vitória de Guimarães envia ainda uma mensagem “ao jogador racista e seu treinador”, isto é, a Marega e Sérgio Conceição: “Obrigado por demonstrarem com a vossa atitude e palavras, o facto de sempre defendermos que no Vitória não devemos seguir ídolos a não ser os seus próprios adeptos e o símbolo. Para a vida levamos a consciência tranquila de sermos hoje, o que fomos ontem e seremos amanhã. O mesmo não podem dizer vocês os dois”. A mensagem termina com a frase “nunca seremos Marega e Conceição”.

Nas últimas horas surgiram nas redes sociais vídeos que mostram que os insultos dirigidos pelos adeptos do Vitória de Guimarães ao avançado do FC Porto, que passou pelo clube vimaranense, começaram ainda no período de aquecimento, antes do início da partida.