No espaço de dois dias, e entre notícias que dão conta das dificuldades financeiras que podem obrigar o FC Porto a vender mais jogadores do que aquilo que desejaria no verão, surgem dois candidatos à presidência do clube. Depois de José Fernando Rio, que anunciou a candidatura este domingo, aparece um “velho conhecido”: José Martins Soares, que já concorreu contra Pinto da Costa em 1988 e em 1991, revelou esta segunda-feira que também será candidato à liderança dos dragões no próximo ato eleitoral. Um ato eleitoral desde já histórico, já que em quase 40 anos de vigência nunca Pinto da Costa teve dois adversários.

Pinto da Costa vai ter um adversário nas eleições: José Fernando Rio é candidato à presidência do FC Porto

Em declarações à TSF, o médico — que até aqui era ainda o único a ter apresentado uma candidatura contra Pinto da Costa desde que o atual presidente assumiu o cargo, em 1982 — anunciou a intenção de se apresentar às eleições do próximo dia 18 de abril. “Será a terceira vez. Já fui à primeira, no auge do FC Porto, acho que a minha candidatura foi boa porque mudou algo na estrutura da altura, Na segunda vez, foi quando o FC Porto estava outra vez no auge e algo voltou a mudar. Não sou, neste momento, um grande acionista, sou um pequeno acionista, porque não vale a pena ser um grande acionista, infelizmente. Mas pelo menos tenho a dignidade de ter ações para estar em reuniões da SAD. Enquanto que, por exemplo, Adelino Caldeira não tem uma única ação da SAD e é vice-presidente, o que é uma coisa vergonhosa”, disse José Martins Soares à TSF.

“A figura de Pinto da Costa, neste momento, começa a deixar de ser intocável. Foi um grande presidente. Eu candidatei-me contra ele no seu auge e tive 22,4%, na altura. Acho que, neste momento, Pinto da Costa deveria sair em grande. Não deveria ser empurrado porque vai levar o FC Porto para uma situação de onde vai surgir algo como aquilo que se passa no Sporting. Vai aparecer um, vão aparecer dois, vão aparecer três, vão aparecer quatro. Se ele anunciasse a sua saída, alguém se perfilaria e não iria acontecer isto que eu estou a ver ao fundo do túnel, que é uma série de candidatos”, acrescentou o médico, que é sócio há 70 anos e ainda afirmou que “não há duas sem três”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As eleições do FC Porto estão marcadas para o próximo dia 18 de abril, entre as 10h e as 19h, na sede social do clube, com o prazo limite da entrega de listas a ser de 30 dias antes (19 de março). “As listas para a Mesa da Assembleia Geral, Direção e Conselho Fiscal e Disciplinar deverão ser unitárias, sendo necessário que integrem os nomes dos respetivos presidentes e sejam propostas por, pelo menos, 300 associados. Os nomes dos restantes elementos daqueles órgãos sociais devem ser indicados até 8 de abril, enquanto o Conselho Superior poderá ter listas autónomas, sendo os eleitos apurados segundo o método de Hondt”, explicou o clube. Presidente desde 1982, Pinto da Costa terá pela primeira vez dois adversários.