A organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio2020 anunciou esta sexta-feira estarem concluídas todas as infraestruturas para os eventos desportivos, a cerca de cinco meses do início.

No início do ano faltava finalizar o Centro aquático, que acolherá a natação e as principais provas aquáticas, um dos projetos mais ambiciosos e que estava atrasado devido a uma polémica dos dados técnicos dos sistemas anti terramoto.

As infraestruturas para os Jogos serão inauguradas em 22 de março, com Tóquio2020 a contar com 43 sedes, incluindo a aldeia olímpica, oito de construção nova e que serão permanentes, 25 que já existiam e dez temporárias. A finalização da construção das sedes acontece num período de grande incerteza e especulação sobre o futuro dos Jogos, que deverão decorrer de 24 de julho a 9 de agosto, devido à epidemia de Covid-19 provocada por um novo coronavírus.

A organização dos Jogos tem cancelado várias competições teste, mas autorizou uma de escalada esta sexta-feira, que terá que decorrer sem adeptos e sem atletas de topo, recorrendo a amadores em escalada. Muitas competições têm sido canceladas no país — o futebol está suspenso até 18 de março – e outras acontecem sem público, como a pré-época do basebol ou os torneios de primavera de sumo.