Tom Moore, um veterano da II Guerra Mundial com 99 anos, já conseguiu angariar 15,5 milhões de libras (17,82 milhões de euros) para o National Health Service (NHS), o Serviço Nacional de Saúde britânico. Para convencer as pessoas, conta o The Telegraph, a angariar dinheiro Tom Moore comprometeu-se a dar 100 voltas à sua casa num andarilho. Deu dez voltas por dia, de 25 metros, à volta do seu jardim até o conseguir.

O capitão Tom Moore, que completa 100 anos a 30 de abril, comprometia-se a completar as tais 100 voltas à sua casa em Bedfordshire até ao dia do seu aniversário para apoiar os médicos que estão na linha da frente no combate ao coronavírus, a quem chama de “heróis nacionais“. O veterano tinha definido o objetivo de 1.000 libras, mas já conseguiu angariar 15,5 milhões de libras para a organização do NHS Charities Together. E continua a aumentar.

O dinheiro angariado vai servir para “packs de bem-estar” destinados aos funcionários do Serviço Nacional de Saúde (SNS) britânico e também para melhorar as salas de espera e de recuperação dos pacientes. Além disso, o dinheiro será ainda utilizado para comprar dispositivos eletrónicos (telemóveis e Ipads) que permitam que os doentes possam manter contacto com os familiares e ainda para financiar grupos comunitários para apoiar doentes após a alta hospitalar.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O capitão Moore

Nascido em Keighley, Yorkshire, Tom Moore combateu no oitavo batalhão do Regimento do Duque de Wellington durante a II Guerra Mundial. Durante a guerra, serviu e lutou em Arracão, no Oeste da Birmânia, e foi para a Indonésia (ilha de Sumatra) após a rendição japonesa

Nos últimos anos, Tom Moore tem recebido tratamento a um cancro da pele no SNS britânico. À BBC, o capitão disse que teve um “atendimento maravilhoso” e que aqueles profissionais merecem todo o apoio. Quanto ao esforço das suas caminhadas, Moore diz que o papel dos que estão na linha da frente no combate ao coronavírus é mais difícil e acrescenta que era importante ter um pensamento no futuro: “Tomorrow is a good day” (“Amanhã é um bom dia”).