É a segunda vez que acontece. O unicórnio (empresa avaliada em mais de mil milhões de dólares) Talkdesk voltou a integrar o ranking Cloud 100 da Forbes, sendo considerada uma das 100 maiores empresas do mundo que apostam em soluções baseadas na cloud (nuvem). Na edição de 2020, a startup liderada por Tiago Paiva subiu 13 posições face à anterior, está na 53ª posição.

“A Talkdesk dedica-se a impulsionar a indústria de contact center através do seu rápido ritmo de inovação e está focada em fornecer aos seus clientes a plataforma que lhes permitirá diferenciarem-se por meio de uma experiência do consumidor superior”, afirmou o cofundador e líder da empresa que atua na na área dos contact centers em comunicado.

A Talkdesk foi fundada por Tiago Paiva e Cristina Fonseca (que entretanto saiu das operações da empresa) em 2011 com a promessa de montar um call center em cinco minutos. Com sede em São Francisco, no EUA, a empresa tem também cinco escritórios em Portugal, e em julho fechou uma ronda de investimento série C no valor de 143 milhões de dólares, que a avaliou em mais de 3 mil milhões de dólares.

Unicórnio Talkdesk avaliado em 3 mil milhões de dólares após nova ronda de financiamento

Com a solução baseada em inteligência artificial Talkdesk CX Cloud, a startup promete às empresas uma adaptação mais fácil das operações do contact center às crescentes necessidades dos clientes, que se traduzirá, segundo a própria, num aumento da produtividade, da satisfação do cliente e da redução de custos.

As empresas que integram o ranking Forbes 2020 Cloud 100, que foi feito em parceria coma Bessemer Venture Partners e a Salesforce Ventures, foram avaliadas tendo em conta os seguintes critérios: liderança de mercado (35%), avaliação estimada (30%), métricas operacionais (20%) e pessoas e cultura (15%).

Byron Deeter, partner da Bessemer Venture Partners, explica que “nos últimos cinco anos, a avaliação média  do Cloud 100 cresceu 2,5 vezes, de mil milhões de dólares, em 2016, para 2,7 mil milhões, em 2020. Na verdade, o Cloud 100 de 2020 inclui mais de 87 unicórnios”.

Matt Garratt, da Salesforce Ventures, refere que “a oportunidade é enorme para o setor da cloud – atualmente, existem mais de 25 empresas públicas de Software as a Service avaliadas em mais de 10 mil milhões de dólares, enquanto que, há cinco anos, existiam apenas três. Setores que vão desde as ferramentas de colaboração a segurança em retalho e saúde estão a sofrer uma grande disrupção e a tornarem-se mais digitais”.

O ranking foi liderado pela empresa norte-americana Snowflake, que foi fundada em 2012, emprega cerca de 2 mil pessoas e é presidida por Frank Slootman. Já arrecadou 1.400 milhões de dólares em investimento e foi admitida na bolsa de Nova Iorque na quarta-feira. O IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial) da startup teve o valor mais elevado da história das empresas de software americana, com os títulos a custarem 245 dólares cada.