O diretor-geral da Dense Air Portugal manifestou-se esta quarta-feira satisfeito com a presença do ministro das Infraestruturas na primeira videochamada 5G da empresa, salientando que Pedro Nuno Santos “confirmou o seu apoio” à entrada da tecnológica no mercado.

Estamos muito satisfeitos por o ministro estar aqui hoje [quarta-feira] para a chamada inaugural da nossa rede 5G, com o presidente da Anacom [que esteve presente por videoconferência], e com os nossos acionistas do Softbank no Japão e o nosso presidente executivo do grupo da Dense Air UK”, afirmou Tony Boyle à Lusa e à RTP, na sede em Lisboa.

No encontro, “o ministro confirmou o seu apoio à entrada da Dense Air no mercado e a posição que tinha sido tomada pela Anacom [Autoridade Nacional de Comunicações]”, acrescentou o diretor-geral.

A Dense Air Portugal, operadora que fornece serviços de extensão e densificação de redes móveis, tem uma licença da faixa 3,5 Gigahertz (GHz), obtida em 2010, que necessária para o desenvolvimento do 5G, tendo o regulador Anacom proposto a reconfiguração e relocalização desta faixa.