Um álbum póstumo do compositor italiano Ennio Morricone, falecido em julho deste ano, vai reunir sete temas inéditos gravados entre 1960 e 1980, e será lançado em novembro, anuncia esta sexta-feira a revista Variety.

“Morricone Secreto” é o título deste novo álbum, que será lançado a 6 de novembro, quatro dias antes da data em que o compositor completaria 92 anos, e cuja vida e obra foi esta sexta-feira recordada numa cerimónia de entrega do Prémio Princesa das Astúrias e das Artes 2020, em Oviedo, Espanha.

Andrea Morricone, filho do músico italiano, recebeu o prémio em nome do criador de bandas sonoras para o cinema, numa cerimónia onde esteve também o compositor John Williams, igualmente premiado este ano com o galardão, anunciado em junho.

O seu espírito e a sua música vão acompanhar-nos sempre”, declarou Williams, no seu discurso.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O novo disco — com chancela da discográfica americana Decca Records e da italiana CAM Sugar — surge após pesquisas nos arquivos do músico italiano, com o objetivo de obter a resposta à pergunta: “Porque se mantém Morricone tão moderno em círculos musicais que estão muito afastados do mundo das bandas sonoras do cinema?”.

No álbum, os fãs vão poder encontrar os temas “mais experimentais e inovadores”, criados para filmes que nunca chegaram a estrear-se, segundo o responsável pela pesquisa, Pierpaolo De Sanctis.

A Itália perdeu no verão deste ano um dos maiores emblemas da sua cultura, autor de algumas das bandas sonoras mais aplaudidas e reconhecíveis da filmografia mundial, que lhe valeram dezenas de prémios, como o Óscar honorífico, em 2007.

Morreu o compositor italiano Ennio Morricone, o maestro do cinema