“É um excelente indicador de que é possível, conversando, procurando pontos de entendimento, trabalhar para ter um bom orçamento para o próximo ano”, afirmou António Costa aos jornalistas, à margem de um encontro da revista Visão, na Estufa Fria, em Lisboa.

Na atual situação de “crise muito profunda” causada pela pandemia de covid-19, o chefe do Governo disse ser “fundamental ter um bom Orçamento do Estado” para “reforçar o Serviço Nacional de Saúde”, “aumentar o investimento” e “proteger os rendimentos das famílias”.

Sem se referir diretamente ao Bloco de Esquerda, que no domingo anuncia o sentido de voto, Costa disse que gostaria de ter o apoio dos restantes partidos de esquerda.

E sublinhou que, nos últimos meses, nas negociações com a esquerda e o partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), já se fez “um bom caminho” e que houve “avanços importantes para os cidadãos”, aliás, valorizados pelo PCP para justificar a sua abstenção na generalidade.

É uma “medida importante” que o Governo tenha aceitado “antecipar” de agosto “para janeiro um aumento das pensões mais baixas em 10 euros”.

António Costa admitiu que “hoje ou amanhã [domingo]” o PAN anuncie o seu sentido de voto no OE2021, que acontece na quarta-feira no parlamento.