A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) contratou o atual diretor de campanha à Presidência da República de Ana Gomes, também antigo ministro do Trabalho e Segurança Social, por 3.700 euros brutos por mês.

A notícia é avançada pela revista Sábado, que revela que a SCML contratou Paulo Pedroso como consultor externo para um projeto relativo a políticas de longevidade. O contrato, segundo a Sábado, foi formalizado a 25 de setembro, mas tem efeitos retroativo a abril deste ano. A justificação dada pela entidade à Sábado é que a formalização do contrato foi retardada para setembro por “atrasos processuais de natureza administrativa”, mas desde abril que Paulo Pedroso trabalha para a SCML.

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa alega ainda, em resposta à revista, que Pedroso foi contratado por proposta do Provedor da SCML, Edmundo Martinho. A justificação dada para a contratação é a “experiência e académica de longos anos e reconhecidas e únicas competências na área social” do antigo ministro.

O antigo militante do PS, que se desvinculou do partido no arranque de 2020, passou a integrar um grupo de trabalho na área das Políticas Públicas na Longevidade, que se tem “dedicado a produzir conhecimento e modelos que possam contribuir para a criação de uma Estratégia Nacional no âmbito desta temática”. O trabalho resultou já num envio de um documento ao Governo pela SCML, garante a entidade. Além de ser consultor da Santa Clara da Misericórdia de Lisboa, Paulo Pedroso é também consultor da Associação Mutualista Montepio desde abril deste ano. Quer a Associação Mutualista Montepio quer a SCMlL são acionistas do banco Montepio Geral.

Paulo Pedroso. “É pessoalmente doloroso a extrema-direita agitar fantasma” da Casa Pia