O Governo decidiu ir mais longe nos aumentos salariais para a Função Pública, abrangendo os salários até 693 euros brutos mensais, noticia esta quarta-feira o Jornal de Negócios. Os aumentos salariais vão, assim, chegar a 150 mil pessoas – as que estão no segundo escalão salarial, além daquelas que estão na base remuneratória (645,07 euros, que beneficiariam sempre de um aumento por via da subida do salário mínimo).

Nas contas feitas pelo Negócios, a partir da informação obtida junto de fonte governamental, o número de trabalhadores abrangidos pelos aumentos passa dos cerca de 100 mil anunciados em outubro para cerca de 150 mil que, segundo os dados oficiais, estavam no ano passado nestes níveis remuneratórios. Em outubro foi indicado que apenas aqueles funcionários com salário mais baixo teriam aumento.

Segundo o mesmo jornal, o Governo também está a planear subir o salário mínimo além dos 23,75 euros que foram inicialmente admitidos – ou seja, para mais do que 648,75 euros. Esta é uma decisão que deverá ser tomada na próxima reunião de concertação social, que deverá acontecer na próxima semana.

Nessas reuniões também poderá haver decisões sobre se o aumento reservado para o segundo nível remuneratório de 693,13 euros (que formalmente é já o quinto da tabela remuneratória única, devido aos sucessivos aumentos do salário mínimo) estará de novo na ordem dos 10 euros euros brutos do orçamento para 2020.