803kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Primeira semana do ano começa com uma onda de ar frio. Seis dias com temperaturas (muito) abaixo da média

Este artigo tem mais de 3 anos

A pior madrugada vai ser a de terça para quarta-feira, quando mais de metade do país ficar muito perto do zero ou mesmo com os termómetros negativos. E as máximas não irão além dos 13º.

O azul da imagem é neve e gelo
i

O azul da imagem é neve e gelo

O azul da imagem é neve e gelo

A canção é de Natal. O refrão é o conhecido “Vai nevar, vai nevar, vai nevar”. Mas vai aplicar-se a esta primeira semana de 2021 e tem de ser feita uma adaptação ou um acrescento, como quisermos: porque além de neve, o país também vai gelar. Estamos a viver a primeira onda de frio deste inverno (e do outono), que acontece quando ao longo de seis dias consecutivos a temperatura mínima está 5 graus abaixo da média normal para a época.

O frio, que já vem na verdade desde o Natal, acentuou-se este sábado, dia 2, e deve manter-se pelo menos até quinta-feira, com temperaturas muito, mas mesmo muito baixas à noite. A pior madrugada vai ser a de terça para quarta-feira, quando mais de metade do país ficar muito perto do zero ou mesmo com os termómetros negativos. Mas mesmo depois de quinta, e porque haverá alguma chuva que fará com que as máximas se tornem mais amenas, não espere guardar os sobretudos e os cachecóis no armário, porque o inverno veio para ficar.

A culpa deste tempo gelado é de uma massa de ar muito frio vinda de norte-nordeste, ou seja do do Norte da Europa, que afeta toda a Península Ibérica. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu avisos de tempo frio para todos os distritos de Portugal continental até pelo menos 6 de janeiro, exceto no Algarve: porque só na costa sul a temperatura mínima deverá subir ligeiramente. Em Trás-os-Montes e na Beira Alta as noites geladas vão manter-se, mas o resto do país também continuará a bater os dentes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As mínimas deverão variar entre -1° e 4°C em todo o país, e serão mesmo inferiores no interior Norte e Centro, entre -2° e -6°C, ou até -8/-9°C em alguns locais de Trás os Montes à Beira Alta. Só o mesmo o Algarve estará a salvo, com noites de 4 a 6 graus. Além disso, de manhã haverá gelo nas estrada, geada e nevoeiro.

Braga terá noites com temperaturas negativas entre terça e sexta

No Porto, entre segunda e quarta as noites andarão perto dos zero graus e as máximas não ultrapassarão os 10º

Em Bragança não há uma única temperatura mínima positiva até quarta-feira da próxima semana e a máxima não passará dos 7º

O mesmo acontecerá na Guarda: todas a noites estarão abaixo de zero e as máximas não irão além dos 4º

As mínimas no Alto da Serra chegarão aos -10º e não haverá máximas positivas

O interior terá também noites muito frias, sobretudo as madrugadas de terça e quarta

Mesmo em Lisboa, as noites ficar-se-ão pelos 2º nos piores dias e as máxima terça e quarta serão de 9º

Na zona de Portalegre é até provável que neve

O interior alentejano também se ficará por noites geladas e dias que se ficarão pela média dos 10 graus

Depois das noites geladas deste início de semana, o Alentejo voltará a ter muito frio no fim de semana

Só o Algarve escapará a esta vaga de frio, mas mesmo assim as noites terão mínimas de 4º

Quanto a máximas, os sortudos que vivam junto ao litoral ou mais a Sul ainda podem sonhar com tardes de 13° a 14º até quinta, mas para quem esteja no interior não conte com mais do que 5 a 7°.

Se a chuva vier, e é provável que venha sobretudo no final da semana, virá em forma de neve, mesmo em cotas consideravelmente baixas, como Portalegre.

De segunda a sábado, a forma como o tempo vai evoluir esta semana

Na Madeira e nos Açores, o mau tempo deve-se a uma depressão associada a muita chuva e vento forte que depois se aproximará do Sul do país.

A Madeira está sob temporal

Tal como os Açores

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Há 4 anos recusámos 90.568€ em apoio do Estado.
Em 2024, ano em que celebramos 10 anos de Observador, continuamos a preferir o seu apoio.
Em novas assinaturas e donativos desde 16 de maio
Apoiar

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Há 4 anos recusámos 90.568€ em apoio do Estado.
Em 2024, ano em que celebramos 10 anos de Observador, continuamos a preferir o seu apoio.
Em novas assinaturas e donativos desde 16 de maio
Apoiar
Junte-se ao Presidente da República e às personalidades do Clube dos 52 para uma celebração do 10º aniversário do Observador.
Receba um convite para este evento exclusivo, ao assinar um ano por 99€.
Limitado aos primeiros 100 lugares
Assinar agora Ver programa