212kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

O MEO ajuda-o a poupar, simule aqui.

Oito minutos, dois cabeceamentos, único a marcar 25 ou mais golos em 14 épocas: Ronaldo "voltou" e Juve ganhou outra vez

Ronaldo bisou, recuperou liderança dos melhores marcadores, tornou-se o mais rápido a fazer 70 golos na Serie A, chegou aos 25 ou mais golos pela 14.ª época e deu vitória à Juventus (3-0).

i

Ronaldo leva um total de 133 golos de cabeça na carreira entre os 765 que já marcou como sénior

Ronaldo leva um total de 133 golos de cabeça na carreira entre os 765 que já marcou como sénior

O empate sem golos frente ao Inter em Turim, a contar para a segunda mão das meias-finais da Taça de Itália, quebrou aquele que estava a ser o melhor período da Juventus na época com a conquista da Supertaça pelo meio (seis vitórias consecutivas) mas foi festejado como se de um triunfo se tratasse, por carimbar o regresso à partida decisiva da competição. No entanto, e em completo contraciclo com a campanha a partir de meio de janeiro, esse nulo seria também o início da pior série de jogos seguidos sem vitórias, a que se juntaram as derrotas em Nápoles para a Serie A e com o FC Porto no Dragão para a Champions. Mais do que os desaires, os bianconeri não jogaram o suficiente para ganhar. E esses eram os dois desafios na receção ao Crotone com margem de erro nula.

No dia em que Insigne antecipou o S. Valentim, a Juventus escorregou e ficou encalhada

Razão? Erros próprios. Erros conjunturais, erros estruturais. E logo à cabeça um erro que se começa a tornar mais óbvio com o tempo. A Juventus quis tanto alimentar o sonho de voltar a ganhar a Liga dos Campeões que começou a descurar algo que pelas conquistas dos últimos nove anos tomou como certo: ganhar a Serie A. E a derrota com o Nápoles, perante o crescimento de um Inter que concentra todas as atenções no Campeonato, colocou esse objetivo em causa, tendo em conta a diferença pontual. No entanto, e num jogo fundamental para quebrar o mau momento e relançar o resto da temporada, Ronaldo voltou a aparecer. E logo em dose dupla, entre várias oportunidades.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apesar da entrada personalizada do Crotone, a defender de forma segura e sobretudo a ter o mérito de conseguir sair em transição com qualidade em alguns momentos, a Juventus conseguiu agarrar no jogo, esteve bem mais pragmática no último terço explorando da melhor forma o jogo pelos corredores laterais e foi criando situações de perigo junto da baliza de Alex Cordaz. De Ligt falhou por pouco de bola parada (34′), Ramsey acertou na trave após cruzamento de Chiesa (38′), mas o encontro estava mesmo talhado para Ronaldo: depois de um livre direto em boa posição que ficou na barreira (24′) e de um desvio ao segundo poste que por pouco não levou a direção da baliza (28′), o português inaugurou o marcador de cabeça após centro de Alex Sandro da esquerda numa insistência (38′), bisou numa jogada iniciada num remate seu defendido por Cordaz que teve a seguir assistência de Ramsey (45+1′) e quase fechou o hat-trick ainda na primeira parte, num lance onde ficou com dúvidas sobre a sua posição.

[Clique nas imagens para ver os golos do Juventus-Crotone em vídeo]

No segundo tempo, foi o capitão da Seleção Nacional que continuou a ser a principal referência ofensiva da equipa bianconeri e a ter mais oportunidades para aumentar a vantagem mas seria McKennie a fechar as contas em 3-0 a meio do segundo tempo (66′), coroando aquela que foi uma das exibições com mais chances e remates (quase 30) da equipa na Serie A e que permitiu, mais uma vez, que Ronaldo atingisse mais alguns registos individuais.

O avançado não só voltou a liderar a lista de melhores marcadores da Serie A com 18 golos, mais um do que Romelu Lukaku (Inter), como chegou aos 70 golos no Campeonato italiano sendo o jogador que menos encontros precisou para atingir essa barreira. Em paralelo, Ronaldo chegou aos 25 ou mais golos pela 14.ª época consecutiva, com 18 golos na Serie A, quatro na Liga dos Campeões, dois na Taça de Itália e um na Supertaça. “Vitória importante! Feliz por ter feito minha contribuição! Continuem assim, pessoal!”, escreveu nas redes sociais após um triunfo que colocou a Juventus no terceiro lugar com 45 pontos, a quatro do AC Milan e a oito do Inter tendo ainda um encontro em atraso quando faltam 15 jornadas para o final do Campeonato.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.